Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

A partir de 2022, os Peugeot e-208 e e-2008 vão oferecer mais autonomia

A partir de 2022 os Peugeot e-208 e e-2008 vão oferecer mais autonomia, sem ser preciso uma bateria maior. Tudo graças a pequenas (mas importantes) melhorias.

Com mais de 90 mil unidades produzidas, os Peugeot e-208 e e-2008 têm sido responsáveis pelos bons resultados da Peugeot no segmento dos elétricos e o mercado português não é exceção.

O Peugeot e-208 é o líder nacional no acumulado de 2021 entre os segmento B elétricos, com uma quota de 34,6% (580 unidades). Já o e-2008 lidera entre os B-SUV movidos somente a eletrões, com uma quota de 14,2% (567 unidades).

Juntos foram decisivos para a liderança da Peugeot no mercado nacional de automóveis elétricos com quota de mercado de 12,3%.

A NÃO PERDER: Mokka-e. Testámos o elétrico que abre uma nova era na Opel
Peugeot e-208

Para garantir que continuam como líderes e referências nos respetivos segmentos, os dois modelos da Peugeot vão oferecer mais autonomia, «cortesia» de uma série de desenvolvimentos tecnológicos e não de um aumento da capacidade da bateria.

A bateria de 50 kWh de capacidade é para manter, assim como os valores de potência e binário dos dois modelos da Peugeot: 100 kW (136 cv) e 260 Nm. Assim sendo, afinal, o que mudou?

Como se «ganham quilómetros»?

De acordo com a marca gaulesa, o aumento de autonomia dos seus modelos vai fixar-se nos 8%.

Começando pelo Peugeot e-208, este vai passar a percorrer até 362 km com uma só carga (mais 22 km). Já o e-2008 vai ganhar 25 km de autonomia, podendo percorrer até 345 km entre carregamentos, tudo valores segundo o ciclo WLTP. A Peugeot avança ainda que no «mundo real», entre o tráfego urbano com temperaturas próximas dos 0 ºC, o aumento de autonomia será ainda maior, à volta de 40 km. 

Para ganhar até 25 km de autonomia sem mexer nas baterias, a Peugeot começou por oferecer aos e-208 e e-2008 pneus da classe energética “A+”, reduzindo assim a resistência ao rolamento.

A Peugeot dotou também os seus modelos com uma nova relação final da caixa redutora (apenas uma relação) pensada especialmente para aumentar a autonomia quando se circula em estrada e autoestrada.

VEJAM TAMBÉM: Testámos a Peugeot e-Traveller (elétrica). O que vale o futuro dos MPV?

Por fim, os Peugeot e-208 e e-2008 contam ainda com uma nova bomba de calor. Acoplada a um sensor de humidade instalado na parte superior do para-brisas, esta permitiu otimizar a eficiência energética do aquecimento e do ar condicionado, controlando com maior precisão a recirculação de ar no habitáculo.

Segundo a Peugeot, estas melhorias vão começar a ser introduzidos a partir do início de 2022.

Sabe responder a esta?
Qual era a potência do Peugeot 106 Electric?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Este é o Peugeot 106 Electric, o antepassado do e-208

Mais artigos em Notícias