Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Revelação

Bugatti Bolide. O mais radical dos Bugatti vai ser produzido em 40 unidades

O insano Bugatti Bolide viu passar o seu estatuto de protótipo experimental para um de carro exclusivo para circuitos que será produzido em 40 unidades.

De doidos! É o que melhor define o Bugatti Bolide. Quando o conhecemos há quase um ano (outubro de 2020) deixou-nos chocados pelo seu design extremista e minimalista, focado na performance aerodinâmica, e pelos seus números (quase) inacreditáveis.

O 8.0 W16 tetraturbo, o único motor a equipar os Bugatti do séc. XXI, “o símbolo técnico da nossa marca na sua forma mais pura” — nas palavras de Stephan Winkelmann, o responsável máximo da marca —, encontra no Bolide o veículo ideal para explorar todo o seu potencial. Ainda Winkelmann sobre o mesmo, “pouco mais do que quatro rodas, motor, caixa de velocidades, volante e dois bancos luxuosos únicos”.

O Bolide de produção terá uma massa final estimada de 1450 kg (com fluídos), o que combinados com os 1600 cv (gasolina 98) debitados pelo W16 dá uma relação peso/potência de 0,9 kg/cv, abaixo do mágico 1 kg/cv.

VEJAM TAMBÉM: Aconteceu. Bugatti passa a fazer parte de nova empresa entre Porsche e Rimac

Quando foi revelado ao mundo, o protótipo experimental foi anunciado com ainda mais potência, 1850 cv, graças ao uso de gasolina de competição (110 octanas), o que lhe garantia um nível de performance que não “lembra ao diabo”.

7,37s para atingir… os 300 km/h, ou fazer os 0-400 km/h-0 em 24,14s (o Chiron faz o mesmo em 42s) foram alguns dos números anunciados. Uma volta aos pouco mais de 20 km de extensão do “inferno verde”, o Nürburgring-Nordschleife, segundo as simulações da marca, seria completa em apenas 5min23,1s.

Agora, parece que o Bolide terá oportunidade de mostrar o que vale no mundo real, fora das simulações.

Bugatti Bolide 2024

No The Quail, A Motorsports Gathering, integrado no Monterey Car Week, que ocorre nos EUA (Califórnia), Stephan Winkelmann anunciou que irão fazer 40 unidades desta máquina extraordinária, que será exclusiva para circuitos.

"O Bolide gerou um grande nível de entusiasmo e intriga o ano passado. Após a sua apresentação, um número significativo de entusiastas e colecionadores pediram-nos para desenvolver o experimental Bolide como um veículo de produção. Fiquei absolutamente espantado pelas reações e comentários de clientes de todo o mundo. Decidimos, portanto, fazer uns quantos Bolide de modo a dar a 40 clientes a oportunidade de experienciar este veículo incrível.

A nossa equipa tem estado a desenvolver um modelo de produção — a derradeira máquina para a pista."

Stephan Winkelmann, presidente da Bugatti
Bugatti Bolide 2024

Vai ser um enorme desafio para os engenheiros e designers da marca de Molsheim transformar o que começou como um exercício radical de “e se…” num veículo de produção (ainda que apenas para circuitos).

"Para mim, o poder transformar a experiência de pensamento radical do Bolide em realidade como um veículo de produção é um sonho tornado realidade, assim como é, de longe, o meu projeto mais desafiante na minha carreira de 17 anos na Bugatti".

Achim Anscheidt, diretor de design na Bugatti

O Bolide será exclusivo para circuitos — haverá eventos de track-days específicos organizados pela Bugatti — e está a ser desenvolvido de acordo com os requisitos de segurança da FIA, e será compatível com o sistema HANS, virá equipado com um sistema automática de extinção de incêndios, um arnês de seis pontos e rodas de aperto central.

VEJAM TAMBÉM: 440 km/h e 3,2 milhões de euros para o novo Bugatti Chiron Super Sport

Ainda vai ser preciso esperar mais três anos, ou seja, 2024, para o extremista Bugatti Bolide começar a ser entregue aos seus 40 futuros proprietários. O preço de cada um? 4 000 000 de euros (quatro milhões).

Mais artigos em Notícias