Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Aston Martin Valkyrie Spider. Agora é mais fácil ouvir o V12 gritar às 11 000 rpm

Limitado a 85 unidades, o Aston Martin Valkyrie Spider apresenta-se com uma carroçaria exclusiva, mas sem alterações mecânicas.

Depois de o termos conhecido na versão coupé, o Valkyrie “perdeu” a capota para se transformar no Aston Martin Valkyrie Spider, o descapotável mais rápido de sempre da marca. A revelação ocorreu num evento que não é estranho a este tipo de modelos, o Pebble Beach Concours d’Elegance, que integrou o Monterey Car Week in California.

No total, apenas serão produzidas 85 unidades do Aston Martin Valkyrie Spider, estando as entregas do supercarro descapotável previstas para o segundo semestre de 2022.

Apesar de o seu preço ainda não ter sido revelado, a marca britânica disse já haver mais interessados no carro do que o número de unidades que vão ser produzidas.

A NÃO PERDER: Como será ir à “pendura” no Aston Martin Valkyrie?
Aston Martin Valkyrie Spider

Face ao Valkyrie que já conhecemos, a versão Spider mantém a cadeia cinemática híbrida, que junta o motor 6.5 V12 by Cosworth a um motor elétrico, sem alteração dos números impressionantes debitados. Desta forma, a mais recente proposta da Aston Martin permite desfrutar de andar de “cabelos ao vento” numa máquina com 1155 cv e 900 Nm.

Contudo, o mais fascinante deverá ser ouvir o V12 atmosférico desenvolvido pela Cosworth “gritar” a mais de 11 000 rpm sem qualquer “filtro”.

Reforçado e mais pesado

Apesar desta nova variante aberta, a verdade é que o Aston Martin Valkyrie Spider não é muito diferente do Valkyrie que já conhecíamos, mantendo-se fiel às linhas idealizadas por Adrian Newey.

Assim, as novidades resumem-se a alguns ajustes aerodinâmicos, às portas diédricas que passaram a abrir para a frente e, claro está, ao tejadilho removível. Newey refere-se a este como ““um simples tejadilho removível”, antes de ressalvar que o maior desafio causado pela sua instalação foi o de manter o desempenho aerodinâmico.

Dito isto, a Aston Martin anuncia uns incríveis 1400 kg de downforce a 240 km/h no modo Track para o Valkyrie Spider, um valor absurdamente alto, mais que a massa do próprio carro — o Valkyrie coupé anuncia um máximo de 1800 kg de downforce, para efeitos de comparação.

A massa do Valkyrie Spider foi outra das preocupações. Era necessário conter ao máximo o inevitável aumento da sua massa motivado pelos obrigatórios reforços estruturais, para manter a rigidez estrutural do chassis em fibra de carbono. Ainda assim a marca britânica não revelou quão mais pesado ficou o Valkyrie Spider em relação ao Valkyrie (estima-se que pese 1100 kg), ainda que a mesma avance que as diferenças sejam marginais entre os dois.

Além destes reforços, o Aston Martin Valkyrie Spider recebeu ainda uma recalibração dos sistemas ativos aerodinâmicos e também do chassis. Já no campo das prestações, estas continuam, como seria de esperar, impressionantes, com o Valkyrie Spider a atingir mais de 350 km/h com o tejadilho fechado e cerca de 330 km/h sem o teto.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi revelada a segunda geração do SEAT Toledo?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

SEAT Toledo. Vencedor do troféu Carro do Ano 2000 em Portugal

Mais artigos em Notícias