Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Indústria

Porsche. Fornecedores que não produzam recorrendo a energia renovável perdem contratos

A Porsche quer atingir a neutralidade carbónica já em 2030 e acaba de dar um passo importante rumo a esse objetivo.

A Porsche continua empenhada em reduzir as emissões de CO2 na sua linha de produção e acaba de pedir aos seus cerca de 1300 fornecedores que usem apenas energia renovável na fabricação dos seus componentes já a partir deste mês.

Esta medida aplica-se a todas as empresas que tenham um contrato de fornecimento de componentes para veículos novos da marca de Estugarda e quem não estiver disposto a mudar para energia verde não será “considerado para contratos com a Porsche a longo prazo”.

“Os nossos fornecedores de células de baterias já têm de usar energia verde desde 2020. Agora estamos a dar um próximo passo importante: decidimos que os nossos fornecedores também têm de usar apenas energia renovável para produzir os nossos componentes, para ajudar a reduzir ainda mais as emissões de CO2“, diz Uwe-Karsten Städter, Membro do Conselho Executivo de Compras da Porsche AG.

A NÃO PERDER: Porsche Cayenne GT Turbo. Tudo sobre o SUV mais rápido no Nürburgring

Reconhecemos que temos a responsabilidade de garantir que as cadeias de fornecimento são transparentes e sustentáveis.

Uwe-Karsten Städter, Membro do Conselho Executivo de Compras da Porsche AG
Uwe-Karsten Städter
Uwe-Karsten Städter

A Porsche quer ser neutra em CO2 em toda a cadeia de valor até 2030 e esta decisão será fundamental para cumprir esse ambicioso objetivo.

“Usando apenas fontes de energia renováveis, os nossos fornecedores estão a seguir o nosso exemplo e os nossos esforços para alcançar a neutralidade de CO2. Queremos ter conversas ainda mais intensivas com os nossos parceiros de forma a impulsionar melhorias na nossa sustentabilidade. Só trabalhando juntos poderemos combater as mudanças climáticas em curso”, explica Städter.

A Porsche também está a reduzir as emissões de CO2 nas suas fábricas e a produção do Taycan é o exemplo perfeito disso mesmo, uma vez que é neutra em carbono desde o lançamento, em 2019. E desde 2020 isso também passou a ser verdade para todos os veículos fabricados em Zuffenhausen, ou seja, o 911 e o 718.

LEIAM TAMBÉM: Recorde. Porsche 911 GT2 RS destrói tempo do AMG GT Black Series no Nürburgring
Linha de produção porsche Taycan
Linha de produção do Porsche Taycan

Já no início deste ano, o Centro de Desenvolvimento em Weissach e a fábrica em Leipzig, onde é produzido o Macan e o Panamera, seguiram o exemplo, pelo que as principais unidades de produção da Porsche já são neutras em CO2.

Sabe responder a esta?
Qual a potência do novo Porsche 911 GTS?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Novo Porsche 911 GTS chega com 480 cv e caixa manual

Mais artigos em Notícias