Apresentação

Mercedes-Benz CLS de “cara lavada” ganha novo Diesel

Alterações discretas por fora e por dentro para o Mercedes-Benz CLS, com a maior novidade a residir na adição de um novo motor Diesel.

Sensivelmente três anos após o seu lançamento, o Mercedes-Benz CLS vê-se refrescado discretamente por dentro e por fora, com a maior novidade a estar na chegada do OM 654 M à gama, a mais recente motorização Diesel da marca da estrela.

Por fora, as diferenças concentram-se na frente, com o CLS a receber um para-choques dianteiro de novo desenho. Nele podemos ver uma nova grelha e uma nova abertura inferior a toda a largura que integra uma característica “asa”. Ainda no exterior, há dois novos designs para as jantes de 19″: de cinco raios duplos ou de múltiplos raios.

Por dentro, a maior diferença refere-se ao novo volante multifunções em couro napa, visto em primeiro no Classe E quando foi atualizado o ano passado. De notar ainda as novas combinações para os revestimentos interiores.

VEJAM TAMBÉM: Futuro da AMG será 100% eletrificado. Falámos com quem decide em Affalterbach

OM 654 M chega ao Mercedes-Benz CLS

Também estreado pelo Classe E aquando da sua renovação, o OM 654 M, o mais potente Diesel de quatro cilindros do mercado, acaba por ser a maior novidade no atualizado CLS.

Motor OM 654 M
OM 654 M, o Diesel de quatro cilindros mais potente do mundo.

É o motor que encontraremos por baixo do capô do CLS 300 d 4MATIC. Traz com ele um ligeiro aumento de cilindrada (de 1950 cm3 para 1993 cm3), maior injeção de pressão (de 2500 bar para 2700 bar) e vem equipado com dois turbocompressores de geometria variável. Associado a ele vem ainda um sistema mild-hybrid 48 V que contempla um motor-gerador elétrico capaz de adicionar 20 cv e 200 Nm em certas condições aos 265 cv e 550 Nm que debita.

Todas as restantes motorizações já são conhecidas, a gasolina e gasóleo:

  • CLS 220 d — 1.95 l (OM 654, 4 cil. em linha), 194 cv às 3800 rpm, 400 Nm entre 1600-2800 rpm, 6,4-5,5 l/100 km e 167-143 g CO2/km;
  • CLS 300 d 4MATIC — 2.0 l (OM 654 M, 4 cil. em linha), 265 cv às 4200 rpm, 550 Nm entre 1800-2200 rpm, 6,6-5,8 l/100 km e 172-153 g CO2/km;
  • CLS 400 d 4MATIC — 3.0 l (OM 656, 6 cil. em linha) 330 cv entre 3600-4200 rpm, 700 Nm entre 1200-3200 rpm, 7,4-6,7 l/100 km e 194-175 g CO2/km;
  • CLS 350 — 2.0 l (M 264, 4 cil. em linha), 299 cv entre 5800-6100 rpm, 400 Nm entre 3000-4000 rpm, 8,6-7,5 l/100 km e 196-171 g CO2/km;
  • CLS 450 4MATIC — 3.0 l (M 256, 6 cil. em linha), 367 cv entre 5500-6100 rpm, 500 Nm entre 1600-4000 rpm, 9,2-8,3 l/100 km e 209-189 g CO2/km;
  • CLS 53 4MATIC+ — 3.0 l (M 256, 6 cil. em linha), 435 cv entre 5500-6100 rpm, 520 Nm entre 1800-5800 rpm, 9,6-9,2 l/100 km e 219-209 g CO2/km;

Mercedes-AMG CLS 53 4MATIC+

Como já acontecia, não haverá versões AMG 63 e assim sendo, não haverá V8 — esse papel cabe ao Mercedes-AMG GT 4 portas —, com a versão topo de gama a estar representada pelo Mercedes-AMG CLS 53 4MATIC+.

Esta mantém as características que já conhecíamos, recorrendo ao (ainda recente) bloco de seis cilindros em linha M 256, capaz de debitar 435 cv e 520 Nm, também complementado pelo sistema mild-hybrid 48 V.

Pode não ser um 63, mas o 53 não deixa de ser rápido, atingindo 100 km/h em 4,5s e capaz de alcançar os 270 km/h de velocidade máxima quando optamos pelo AMG Driver’s Package (250 km/h de série). Além do mais inclui também um Drift Mode.

Haverá ainda uma Limited Edition (edição limitada) por parte da AMG limitada a 300 unidades que se destaca por uma aparência exterior e interior única — cores da carroçaria, elementos decorativos como faixas, jantes de 20″ com acabamento único, revestimentos interiores, etc. Além de vir com itens de série que são opcionais na versão regular, como o AMG Dynamic Plus Package.

VEJAM TAMBÉM: Até 770 km de autonomia e 523 cv. Os números do Mercedes-Benz EQS

Quando chega?

Em relação ao infoentretenimento (MBUX), conetividade e assistentes à condução não existem novidades. Durante o verão passado o Mercedes-Benz CLS recebeu várias atualizações em todas essas áreas.

Agora revelado, o refrescado Mercedes-Benz CLS começará a chegar no próximo mês de julho aos concessionários.

Mais artigos em Notícias