Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Normas de emissões

Euro 7. Ainda há esperança para o motor de combustão interna?

Os receios de que a Euro 7 poderia significar, efetivamente, a "morte" do motor de combustão interna, parecem ter sido colocados de parte.

Quando foram conhecidos, em 2020, os primeiros contornos sobre a próxima norma de emissões Euro 7, várias vozes na indústria disseram ser, efetivamente, o fim dos motores de combustão interna, tendo em consideração o que era exigido.

Porém, na mais recente recomendação da AGVES (Advisory Group on Vehicle Emission Standards) à Comissão Europeia, foi dado um passo atrás, com um conjunto de recomendações mais suaves em que a Comissão Europeia reconhece e aceita os limites do que é tecnicamente viável.

Uma notícia que foi recebida positivamente pela VDA (Associação Alemã para a Indústria Automóvel), pois os objetivos iniciais, segundo esta Associação, eram inatingíveis.

VEJAM TAMBÉM: Não é demasiado cedo para largar o motor de combustão interna?
Motor V6 Aston Martin

"Não é o motor que é o problema para o clima, mas sim os combustíveis fósseis. A indústria automóvel apoia uma política climática ambiciosa. A indústria automóvel alemã defende uma mobilidade neutra em termos climáticos, o mais tardar, em 2050".

Hildegard Mueller, presidente da VDA

O presidente da VDA, Hildegard Mueller alerta que “temos de continuar a ter muito cuidado para que o motor de combustão interna não seja tornado impossível pela Euro 7”. A nova norma de emissões propõe reduzir por um fator de 5 a 10 vezes as emissões de poluentes em relação à norma Euro 6.

Os receios de que a norma Euro 7 seria excessivamente rígida não vieram apenas da indústria automóvel alemã, mas também de declarações do ministro francês das finanças Bruno Le Maire ao jornal Le Figaro, que alertou sobre como os regulamentos ambientais da União Europeia não devem contribuir para a destruição da indústria automóvel europeia: “Sejamos claros, esta norma não nos serve. Algumas propostas vão demasiado longe, o trabalho tem de continuar.”

Receios similares foram também proferidos pelo ministro alemão dos transportes Andreas Scheuer, que disse à DPA (Agência de Imprensa Alemã) que as especificações das emissões devem ser ambiciosas, mas tendo sempre em mente o que é tecnicamente possível. Como o próprio diz:

"Não podemos perder a indústria automóvel na Europa, porque senão irá para outro lugar".

Andreas Scheuer, ministro alemão dos transportes
Motor V6 Aston Martin
VEJAM TAMBÉM: Porsche vai testar combustíveis sintéticos na Porsche Supercup este ano

Quando é que a Euro 7 entra em vigor?

A Comissão Europeia apresentará a sua avaliação final de impacto da Euro 7 no próximo mês de junho, com uma decisão final sobre a norma de emissões a acontecer no próximo mês de novembro.

No entanto, a implementação da Euro 7 deverá acontecer, na melhor das hipóteses, apenas em 2025, podendo, no entanto, a sua implementação ser adiada até 2027.

Fonte: Automotive News.

Mais artigos em Notícias