Antevisão

ID.3 Cabrio. Sim ou não? A Volkswagen quer saber a nossa opinião

Um Volkswagen ID.3 Cabrio? A possibilidade está a ser avaliada pela marca alemã com a publicação oficial de dois "renders" de como poderia ser.

Atualmente a Volkswagen tem apenas um descapotável em catálogo, o (SUV) T-Roc Cabrio. Mas no reino das possibilidades, a marca alemã tenta-nos com um ID.3 Cabrio, naquele que seria o seu primeiro descapotável 100% elétrico.

É longa a tradição de descapotáveis na Volkswagen — “Carocha” e Golf têm sido os seus principais protagonistas —, mas este tipo de modelos, pelo menos nos segmentos mais populares, têm sido preteridos por “estilosos” crossover e SUV, e hoje em dia são praticamente… inexistentes.

Poderia o automóvel elétrico, sem emissões de escape e silencioso, permitir um ressurgimento do carro descapotável?

VÊ TAMBÉM: Vai fazer história como o Carocha? Testámos o Volkswagen ID.3 First Max (58 kWh)
Volkswagen ID.3 Cabrio

À primeira vista parece-nos uma proposta mais apelativa do que um descapotável equiparável com o matraquear de um motor Diesel — um fenómeno de início deste século —, mais em harmonia com a intenção de ser um carro de passeio, para desfrutar mais a ritmos plácidos do que a “rasgar” por uma estrada enrolada ou autoestrada.

A Volkswagen mostra-nos uma visão do que poderia ser um ID.3 Cabrio que, apesar de ainda se parecer com um ID.3, deixa ver alterações profundas. A mais evidente, para lá da falta de um tejadilho, é a carroçaria de duas portas ao invés da de cinco portas que temos no ID.3 regular.

De resto só podemos especular. Será que as excelentes cotas de habitabilidade permitidas pela plataforma elétrica (MEB) do ID.3 dariam para garantir espaço razoável e confortável aos dois ocupantes traseiros? O espaço atrás costuma ser bastante sacrificado neste tipo de modelos.

Apesar do caráter oficial da proposta, a Volkswagen ainda não decidiu avançar… oficialmente com um ID.3 Cabrio. A marca está a “testar as águas” para averiguar o nível de interesse; eles querem saber as nossas opiniões sobre o assunto. Elétrico ou não continuará sempre a ser um veículo de nicho e é preciso ter uma procura suficientemente grande para justificar o investimento substancial que este tipo de variante obrigará.

O que vocês acham?

Mais artigos em Notícias