Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

GR010 Hybrid. Este é a máquina com que a Toyota vai “atacar” Le Mans

Desenvolvido ao longo dos últimos 18 meses, o Toyota GR010 Hybrid é a nova "arma" da Toyota Gazoo Racing para as corridas de resistência.

Nascido para substituir o bem sucedido TS050 Hybrid, o novo Toyota GR010 Hybrid é bem mais que apenas a nova “arma” da Toyota Gazoo Racing para as provas de resistência.

Destinado a correr na nova categoria “Le Mans Hypercar” (LMH), o GR010 Hybrid é, nada mais nada menos, que a versão de competição do futuro hipercarro de estrada da marca nipónica, o GR Super Sport.

Sobre ele recai uma “pesada herança”. É que a a Toyota é a atual campeã mundial em titulo do WEC (World Endurance Championship) e conta já com três vitórias nas 24 Horas de Le Mans, tendo o novo GR010 Hybrid a responsabilidade de defender esses títulos.

VÊ TAMBÉM: Já testámos o Toyota Mirai. O primeiro carro a hidrogénio em Portugal
Toyota GR010 Hybrid

Um esforço conjunto

Desenvolvido ao longo de 18 meses, o GR010 Hybrid é o fruto do esforço conjunto dos engenheiros da equipa de competição sediada na Alemanha e dos especialistas em motorizações híbridas do centro de tecnologias de eletrificação de Higashi-Fuji, no Japão.

Dotado de tração integral, o GR010 Hybrid “casa” um motor biturbo V6 de 3.5 l com 680 cv, que impulsiona o eixo traseiro, com um motor-gerador de 272 cv, desenvolvido pela AISIN AW e DENSO, montado no eixo dianteiro.

VÊ TAMBÉM: Toyota GR Yaris no Nürburgring estabelece tempo Brigde-to-Gantry

A potência total combinada fixa-se nos limitados (pelo regulamento) 680 cv (500 kW), menos 32% que no antecessor. Tal é possível porque a eletrónica do GR010 HYBRID reduz a potência do motor consoante a quantidade de aceleração híbrida debitada. Quanto à transmissão, essa está a cargo de uma caixa sequencial de sete velocidades colocada em posição transversal.

Maior e mais pesado

Face ao seu antecessor, o TS050 Hybrid, o novo Toyota GR010 Hybrid engordou uns quilos. A culpa desse aumento de peso? Os regulamentos e a meta de redução de custos neles incorporada.

No total, o novo GR010 Hybrid é 162 kg mais pesado que o antecessor (pesa 1040 kg). Além disso, com 4900 mm de comprimento, 2000 mm de largura e 1150 mm de altura é mais comprido (+250 mm), mais alto (+100 mm) e mais largo (+100 mm) que o TS050 Hybrid.

Toyota GR010 Hybrid
Tendo em conta que os novos regulamentos permitem apenas um único conjunto de carroçaria homologado, com apenas um dispositivo aerodinâmico ajustável, o GR010 HYBRID vai competir com a mesma especificação em circuitos de apoio baixo e alto (downforce), contando com uma asa traseira ajustável que modifica as características aerodinâmicas.

Outra curiosidade acerca do novo Toyota GR010 Hybrid é que, pela primeira vez desde que a marca japonesa se envolveu no WEC, a Toyota Gazoo Racing não vai contar com uma unidade motor/gerador traseira (MGU).

Desta forma, o MGU permitido estará, como já te dissemos, no eixo dianteiro. Isto obrigou não só à instalação de um motor de arranque no GR010 HYBRID, como à adoção de travões traseiros totalmente hidráulicos.

VÊ TAMBÉM: Toyota Yaris 1.5 Hybrid 2021 (116 cv). Não estava à espera disto

Em equipa que ganha não se mexe

Para a sua nona temporada no WEC a A Toyota Gazoo Racing manteve a aposta nos pilotos que lhe asseguraram a vitória em Le Mans e no Campeonato do Mundo de Resistência na temporada de 2019/2020.

Toyota GR010 Hybrid
Esta imagem não engana, o novo GR010 Hybrid tem sido posto à prova no “nosso” circuito de Portimão.
VÊ TAMBÉM: Já há números da máquina da Peugeot para as 24 Horas de Le Mans

Desta forma, vão alinhar aos comandos dos dois GR010 Hybrid os atuais campeões mundiais Mike Conway, Kamui Kobayashi e José María López (no carro número 7) e Sébastien Buemi, Kazuki Nakajima e Brendon Hartley vão correr no carro número 8. Já Nyck de Vries continuará a ser o piloto de testes e de reserva.

No total, a temporada vai contar com seis provas, disputadas em três continentes diferentes:

  • 1000 milhas de Sebring, a 19 de março;
  • 6 Horas de Spa-Francorchamps, a 1 de maio;
  • 24 Horas de Le Mans entre 12 e 13 de junho;
  • 6 horas de Monza, a 18 de julho;
  • 6 horas de Fuji Speedway, a 26 de setembro;
  • 6 horas do Bahrein, a 20 de novembro.

Sabe responder a esta?
Qual era a potência do Mazda 323 GT-R?

Mais artigos em Notícias