Venda

Fica a conhecer (provavelmente) o único Mercedes-Benz 190 V12 existente

Leram bem. Este Mercedes-Benz 190 viu o seu modesto quatro cilindros ser trocado pelo V12 da marca da estrela e está agora à venda.

“O meu plano era montar o carro mais pequeno dos anos 80 e 90 (da Mercedes) com o maior motor dessa altura.” É assim que Johan Muter, holandês e dono da JM Speedshop, justifica a sua criação de combinar o baby-Benz original, o venerável Mercedes-Benz 190, com o M 120, o primeiro V12 de produção da marca da estrela, estreado no Classe S W140.

Um projeto, simultaneamente intrigante e fascinante, que começou em 2016 e foi sendo documentado, com muito mais detalhe, numa série de vídeos — mais de 50 — no seu canal de YouTube, o JMSpeedshop ! Uma tarefa desafiante, tendo demorado três anos e meio a concluí-lo a que corresponderam mais de 1500 horas de trabalho.

O Mercedes-Benz 190 usado é de 1984, importado da Alemanha em 2012, e estava equipado originalmente com o quatro cilindros de 2,0 l (M 102), ainda a carburador. Para levar o projeto avante, foi preciso primeiro encontrar um V12, que acabou por provir de um S 600 (W140), carroçaria longa.

TENS DE VER: V12 não basta. Havia planos para um Classe S W140 com um colossal W18

De acordo com Muter, o S600 já registava 100 mil quilómetros, mas estava a necessitar de muita atenção (eram necessárias reparações ao chassis, assim como faltavam alguns componentes eletrónicos). A cadeia cinemática, por outro lado, estava em boas condições e assim deu-se início a este complexo “transplante”.

Transformação profunda

As alterações necessárias ao 190 para que o V12 encaixasse e lidasse com todo o poder de fogo adicional deste foram mais que muitas, a começar pela criação de uma nova subestrutura dianteira e apoios do motor.

De resto, foi um “assalto” a componentes originais da Mercedes-Benz. Do S 600 “sacrificado” foi aproveitado ainda as suas ventoinhas, o radiador da transmissão, o diferencial e eixo traseiro, assim como os eixos cardã (encurtados). A transmissão automática de cinco velocidades veio de um CL600 de 1996, o sistema de travagem dianteiro de um SL 500 (R129) e o traseiro de um E 320 (W210) — ambos atualizados com discos e pinças da Brembo —, enquanto a direção foi herdada também de um W210.

A rematar, temos novas jantes de 18″ que parecem enormes no pequeno Mercedes-Benz 190, que vieram do Classe S, geração W220, que são envolvidas por pneus de 225 mm de largura à frente e 255 mm atrás. Porque, como já dizia uma marca de pneus, “de nada serve a potência sem controlo”, este 190 V12 viu a sua suspensão ser toda revista, sendo agora suspenso por um kit coilover — permite ajustar amortecimento e altura — e casquilhos específicos.

Mercedes-Benz 190 V12
VÊ TAMBÉM: Mercedes-Benz SL 73 AMG (R129): o roadster que emprestou o motor à Pagani

V12 (um pouco) mais potente

A estrela desta transformação é sem dúvida o M 120, o primeiro V12 de produção da Mercedes-Benz que chegou ao mercado com 6,0 l de capacidade a debitar 408 cv, descendo para 394 cv alguns anos depois.

Johan Muter, concentrou também as suas atenções no motor, sobretudo na ECU (unidade de controlo eletrónico do motor), tratando-se de uma nova unidade VEMS V3.8. Esta passou a otimizar o funcionamento do motor para receber E10 (gasolina 98 octanas), fazendo com que o V12 libertasse um pouco mais de potência, cerca de 424 cv, segundo Muter.

Também a caixa automática viu a sua unidade de controlo eletrónica ser reconfigurada para permitir passagens mais rápidas quando em condução mais… empenhada. E, como extra, ainda recebeu umas patilhas para passar de relação provenientes de um Classe C, geração W204.

Mesmo com este colossal motor montado, o Mercedes-Benz 190 V12 acusa apenas 1440 kg sobre a balança (com depósito cheio) com 56% do total a incidir sobre o eixo dianteiro. Como devem estar a adivinhar este é um baby-Benz muito rápido. Quão rápido? O próximo vídeo esclarece todas as dúvidas.

Johan Muter diz que, apesar da performance, o carro é muito fácil e muito bom de conduzir. Como vimos no vídeo, são menos de cinco segundos para atingir os 100 km/h e pouco mais de 15s para chegar aos 200 km/h, isto com hardware da década de 90 que não foi feito para grandes correrias é digno de nota. A velocidade máxima teórica é de 310 km/h, ainda que o seu criador e ainda dono não tenha dado mais do que 250 km/h com a sua criação.

Lobo em pele de cordeiro

Não fossem as mega-rodas — pelo menos assim parecem estas jantes de 18″ montadas no pequeno sedã —, e quase que este 190 V12 passava despercebido na rua. Há pormenores, para lá das jantes, que revelam que este não é um 190 qualquer. Talvez os mais evidentes sejam as duas entradas de ar circular situadas onde antes estavam os faróis de nevoeiro. Mesmo as duas saídas de escape — sistema de escape específico, da Magnaflow — atrás são bastante discretas, considerando tudo o que este 190 esconde.

Para os que têm olhos de lince é também possível constatar que este 190, apesar de ser de 1984, vem com todos os elementos do facelift que o modelo recebeu em 1988. Por dentro há também modificações, mas maior parte delas são subtis. Por exemplo, os revestimentos em pele vieram do 190 E 2.3-16 de 1987.

O visual discreto, elegantemente rematado também pela cor escolhida para a carroçaria, uma combinação azul/cinzento (cores retiradas do catálogo da Mercedes-Benz), é propositado e encaixa perfeitamente nos gostos do seu criador. Ele prefere carros que não revelem tudo o que têm — sem dúvida que se aplica perfeitamente a este 190.

VÊ TAMBÉM: Como novo. Este Mercedes-Benz 190 E de 1986 marca menos de 500 km

Praticamente 69 000 €!

Este único Mercedes-Benz 190 V12 está agora à venda pelo próprio, por uma quantia aproximada de 69 mil euros!

Se é exagerado ou não deixo ao vosso critério, mas para os interessados na transformação, mas que não conseguem apreciar o estilo discreto deste 190, Mute diz que pode instalar um “bodykit” distinto, como os mais extravagantes dos 190 EVO 1 e EVO 2. E ainda está a pensar colocar vidros elétricos à frente e atrás — o trabalho do criador nunca acaba…

Para ficares a conhecer mais em pormenor esta máquina única, Muter publicou recentemente um vídeo onde mostra o seu 190 V12 em mais detalhe, guiando-nos também pelas alterações efetuadas:

Mais artigos em Notícias