Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Fórum Kenshiki 2020

Baterias em estado sólido chegam em 2025. O que podemos esperar?

A Toyota está apostada em continuar a liderar a transição energética da indústria automóvel, um processo iniciado em 1997 com o Toyota Prius. As baterias em estado sólido é um dos capítulos mais aguardados.

Mais uma vez, o Fórum Kenshiki foi o palco escolhido pela Toyota para anunciar as grandes novidades do gigante nipónico para os próximos anos. Uma edição que este ano ficou marcada pelo anúncio do primeiro SUV 100% elétrico da Toyota, e também pelo início da comercialização da segunda geração do Toyota Mirai, o carro a hidrogénio — que também será comercializado em Portugal.

Mas entre os anúncios de novos modelos, também houve espaço para falar um pouco sobre o futuro da marca. Das expectativas de vendas da marca, até ao futuro das baterias em estado sólido — uma das tecnologias mais aguardadas dos últimos anos.

Mais 60 modelos eletrificados até 2025

Atualmente, 40% do orçamento da Toyota para inovação e pesquisa é investido na eletrificação. Falamos de novas plataformas, melhoria dos procedimentos industriais, baterias e motores elétricos.

Um investimento que se vai refletir no lançamento de 60 novos modelos eletrificados Toyota e Lexus até 2025. A garantia é de Koji Toyoshima, responsável da ZEV Factory, a divisão da Toyota que lidera o desenvolvimento das tecnologias «zero emissões».

De acordo com as projeções de Koji Toyoshima, em 2025, 90% dos modelos vendidos pela Toyota na Europa serão elétricos ou eletrificados (HEV e PHEV). Apenas 10% terão somente motor de combustão.

VÊ TAMBÉM: Toyota aponta “incoerência entre o OE 2021 e a política ambiental do Governo”

Eletrificação para todos

Akio Toyoda, CEO da Toyota, já anunciou várias vezes que a eletrificação do automóvel por si só não basta. É preciso torná-la acessível a todos, não só através de novos modelos mas também através de novos serviços de mobilidade — a Kinto, divisão apresentada em 2019, é o melhor exemplo desse posicionamento.

É por isso que a Toyota anunciou este ano um reforço nas suas parcerias. Além da Subaru, com quem vai partilhar a plataforma E-TNGA, a Toyota anunciou neste Fórum Kenshiki 2020 que vai continuar a estreitar laços com os chineses da CATL e BYD, no domínio das baterias.

Toyota e-TNGA
Isto é tudo o que vimos, para já, do novo modelo da Toyota baseado na plataforma e-TNGA.
VÊ TAMBÉM: Novo Toyota Mirai 2021. O «carro do futuro» chega já no próximo ano

Koji Toyoshima também anunciou que a Toyota continuará a trabalhar com a Panasonic. Neste momento, esta parceria entre a Toyota e Panasonic está focada em aumentar até 10x a eficiência industrial na produção de baterias.

Todas estas parcerias vão permitir à Toyota importantes economias de escala, maior eficiência na produção e, em última instância, preços mais competitivos.

Baterias em estado sólido

As baterias em estado sólido são vistas por alguns especialistas com uma das mais importantes evoluções nesta tecnologia, desde a introdução das células de iões de lítio.

Segundo Koji Toyoshima, não teremos de esperar muito mais. A Toyota e a Lexus contam lançar o primeiro modelo com baterias em estado sólido a partir de 2025.

Baterias estado sólido

Face às baterias convencionais, as baterias em estado sólido oferecem várias vantagens: carregamentos mais rápidos, maior densidade energética (mais energia armazenada em baterias mais pequenas) e melhor durabilidade.

Neste momento, a Toyota encontra-se no último estágio de desenvolvimento desta tecnologia, faltando apenas o derradeiro passo: a produção. É de esperar que o primeiro modelo equipado com esta tecnologia seja inspirado no Lexus LF-30, um protótipo que nós já conhecemos ao «vivo e a cores».

VÊ TAMBÉM: O futuro do Mazda2 passa pelo novo Toyota Yaris

Zero emissões não chega

Mas a mensagem mais importante deixada por Koji Toyoshima neste Fórum Kenshiki 2020 talvez tenha sido o anúncio de que a Toyota não quer apenas veículos «zero emissões». Quer ir mais longe.

Koji Toyoshima
Koji Toyoshima ao lado do Prius.

A aposta da Toyota no hidrogénio (Fuel Cell) permitirá que os seus automóveis equipados com esta tecnologia não só não emitam CO2, como ainda sejam capazes de capturar CO2 da atmosfera. Mais do que nunca, a Toyota projeta o seu futuro não como uma marca de automóveis, mas como uma marca de mobilidade.

Sabe responder a esta?
Qual é a potência do Toyota GR Supra com quatro cilindros?

Mais artigos em Notícias