Antevisão

Mudança de planos. Afinal o Fisker Ocean não vai recorrer à MEB da Volkswagen

Ao contrário do que se pensava, o Fisker Ocean não vai recorrer à plataforma MEB. Em vez disso vai usar uma plataforma da Magna que também o vai produzir.

Apesar de há uns meses Henrik Fisker, CEO da Fisker ter afirmado no Twitter que o Fisker Ocean iria recorrer à plataforma MEB da Volkswagen, ao que parece, tal não irá acontecer.

Pelos vistos, o SUV elétrico cuja chegada está prevista para 2022 vai antes recorrer a uma plataforma da Magna que, segundo o Business Insider, no acordo firmado passou a ter direito a comprar 6% da Fisker Inc. quando esta entrar na bolsa através de uma fusão com a Spartan Energy Acquisition.

Ao contrário do que acontece com a Tesla que tem as suas próprias plataformas, fábricas e até baterias, a política da Fisker passa pelo outsourcing e parece ter encontrado na Magna o parceiro ideal para resolver duas dessas três questões.

VÊ TAMBÉM: Dacia Spring Electric. Tudo sobre o elétrico mais barato do mercado
Fisker Ocean

É que além da Magna fornecer a plataforma para o futuro Fisker Ocean, de acordo com a CNN, irá também produzir o novo SUV elétrico. Caso não te recordes, a Magna tem já experiência na produção de carros para outras marcas.

Para teres uma ideia, entre os modelos produzidos pela Magna encontra-se o Jaguar I-PACE, tendo esta já trabalhado com marcas como a Mercedes-Benz, Toyota ou a BMW.

E as baterias?

Se os “problemas” da produção e da plataforma parecem estar solucionados, uma questão continua a surgir quando se fala acerca do Fisker Ocean: quem irá fornecer as baterias?

De acordo com declarações prestadas por Henrik Fisker à Car and Driver, a empresa estará a considerar diversas opções para o fornecimento das baterias.

Apesar de ainda não terem sido avançados quaisquer nomes, o porta-voz da Fisker, Andrew de Lara , afirmou: “As entidades consideradas estão entre os quatro maiores fabricantes de baterias do mundo”.

Fisker Ocean

O que já se sabe?

Para já, as informações acerca do novo Fisker Ocean são, no mínimo, difusas. Ainda assim, a marca sediada na Califórnia já divulgou alguns dados preliminares do seu SUV elétrico.

Posto isto, a Fisker avança que o Ocean terá entre 250 e 300 milhas de autonomia (entre cerca de 400 km e 483 km) e estará disponível com tração integral ou traseira. As versões com tração integral terão, supostamente, mais de 300 cv.

Fontes: CNN; Business Insider; Car and Driver.

Sabes responder a esta?
Qual é a potência da versão de topo do Lucid Air?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Lucid Air. O novo rival do Tesla Model S é o elétrico mais rápido a carregar

Mais artigos em Notícias