Futuro

O motor de combustão tem futuro… segundo a Volkswagen

Afinal, o motor de combustão ainda tem futuro. Pelo menos é nisso que a Volkswagen acredita a julgar pelas recentes declarações do seu diretor técnico.

A Volkswagen até pode estar a fazer uma aposta sem precedentes na eletrificação, no entanto, a marca alemã acredita que o motor de combustão ainda tem futuro.

Quem o disse foi Matthias Rabe, diretor técnico da Volkswagen, que em declarações aos britânicos da Autocar disse que os motores de combustão “vão ter um futuro mais longo do que alguns imaginam”.

Por detrás desta confiança de Matthias Rabe no futuro do motor de combustão estão os desenvolvimentos na área dos combustíveis sintéticos.

VÊ TAMBÉM: Motores de combustão da BMW devem continuar por mais 30 anos, pelo menos

Acerca destes, Matthias Rabe afirmou: “Nós vamos acabar por usar combustíveis sintéticos (…) se olharmos para a indústria da aviação, estes são muito procurados. Isto deve-se ao facto de os aviões não se irem tornar elétricos, pois caso se tornassem não atravessaríamos o Atlântico”.

E a eletrificação como fica?

Apesar de as novas metas de emissões parecerem tirar espaço de manobra aos motores de combustão e apontarem como (único) caminho a eletrificação, tal não significa que o motor de combustão vá desaparecer.

Para Matthias Rabe, as limitações da tecnologia elétrica noutras áreas dos transportes — nos quais o peso e dimensões das baterias tornam pouco prática a eletrificação — irão levar ao desenvolvimento dos combustíveis sintéticos.

Levamos muito a sério as metas de CO2 e queremos ser um modelo no que às reduções de emissões diz respeito. No entanto, isso não significa que vamos excluir o motor de combustão interna da equação.

Matthias Rabe, diretor técnico da Volkswagen

Ou seja, a julgar pelas palavras do diretor técnico da Volkswagen, o mais provável é virmos a assistir a uma eletrificação gradual dos automóveis, mas tanto os transportes públicos como os veículos pesados continuarão a usar motores de combustão.

As declarações de Matthias Rabe vão no sentido de outras declarações recentes por parte de marcas como a BMW, que prevê ainda longa vida para o motor de combustão interna, e a Mazda, que também aposta em combustíveis alternativos como forma de garantir a validade do motor de combustão interna nas próximas décadas.

VÊ TAMBÉM: Este gasóleo renovável promete fazer a «vida negra» aos elétricos

A equipa da Razão Automóvel continuará online, 24 horas por dia, durante o surto de COVID-19. Segue as recomendações da Direção-Geral de Saúde, evita deslocações desnecessárias. Juntos vamos conseguir ultrapassar esta fase difícil.

Sabes responder a esta?
Qual era a cilindrada do Volkswagen Passat W8?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Lembras-te deste? Volkswagen Passat W8. Leram bem, oito cilindros em W

Mais artigos em Notícias