Apresentação

Tudo o que precisas de saber sobre o novo GR Supra de quatro cilindros

Já disponível há algum tempo no Japão, o Toyota GR Supra 2.0, com motor de quatro cilindros, chega agora à Europa. Fica a conhecê-lo melhor.

Há muito aguardado, o Toyota GR Supra 2.0 já chegou à Europa, ou seja, a versão com motor de quatro cilindros, estabelecendo-se como a variante de acesso à gama do desportivo nipónico.

Tal como o B58, o seis cilindros em linha que já conhecemos do GR Supra, também o novo motor de quatro cilindros é proveniente da BMW.

Neste artigo, damos-te a conhecer melhor o novo Toyota GR Supra 2.0,  de quatro cilindros.

VÊ TAMBÉM: Já podes pré-reservar o Toyota GR Yaris em Portugal
Toyota GR Supra

O motor do GR Supra

Começando pelo motor, o grande destaque do GR Supra de que te falamos hoje, o B48 consiste num 2.0 l, tetra-cilíndrico dotado de um turbo twin scroll (uma solução já adotada pela variante com motor de seis cilindros).

No que diz respeito aos números, a potência fixa-se nos 258 cv, que surgem entrem as 5000 rpm e as 6000 rpm, e o binário máximo nos 400 Nm, estando disponível entre as 1550 rpm e as 4000 rpm.

Isto permite ao Toyota GR Supra 2.0 de quatro cilindros cumprir os 0 aos 100 km/h em 5,2s e atingir os 250 km/h de velocidade máxima (limitada eletronicamente).

VÊ TAMBÉM: Novo Toyota Yaris (2020). Primeiro teste em PORTUGAL

Por fim, ao nível dos consumos e emissões, a Toyota anuncia valores entre os 5,9 e os 6,3 l/100 km e entre as 135 e as 143 g/km de CO2, mas estes são ainda valores NEDC correlacionados (homologado de acordo com o protocolo WTLP, mas com os valores obtidos convertido novamente a NEDC, opção ainda legalmente em vigor muitos mercados europeus).

Ao nível da transmissão, a potência é enviada para as rodas traseiras por intermédio de uma caixa automática de oito velocidades da ZF.

Vê TAMBÉM: Lembras-te deste? Porsche 911 GT3, o alvo a abater

Dinâmica acima de tudo

Com o bloco a ser bem mais compacto (sempre são menos dois cilindros), o novo Toyota GR Supra 2.0 acusa menos 100 kg de peso em relação ao GR Supra de seis cilindros — e o melhor, grande parte da redução aconteceu sobre o eixo dianteiro.

De acordo com os engenheiros da Toyota, ficou mais fácil conseguir a almejada distribuição de pesos 50:50. E beneficia igualmente do golden ratio (proporção dourada) de 1,55 (valores entre 1,5-1,6 é o ideal ), ou seja, o rácio ideal entre a distância entre eixos e a via traseira (2,47 m e 1,589 m, respetivamente), que a marca define como o que permite o “melhor equilíbrio entre a agilidade e o comportamento”.

VÊ TAMBÉM: Lembras-te deste? Daihatsu Charade GTti, o mil mais temido
Toyota GR Supra

No que diz respeito às ligações ao solo, o Toyota GR Supra de quatro cilindros conta com jantes de 18”. O condutor pode ainda optar por dois modos de condução diferentes: “Normal” e “Sport” que atuam na resposta do acelerador, peso da direção e mudanças de relação de caixa.

VÊ TAMBÉM: Testámos o novo Toyota Prius AWD-i. O pioneiro dos híbridos ainda faz sentido?

“Sport Pack”: ainda mais desportivo

Por fim, o Toyota GR Supra 2.0 pode ser equipado com o pacote opcional “Sport Pack”.

Este oferece ao Toyota GR Supra um diferencial traseiro ativo, uma suspensão adaptativa variável (com dois modos: “Sport” e “Normal”) e ainda um sistema de travagem desportivo da Brembo com discos ventilados de 348×36 mm à frente e 345×24 mm atrás.

VÊ TAMBÉM: Vem aí um novo Toyota Aygo, só não se sabe é quando. Confuso? Nós explicamos

Já disponível em Portugal, o Toyota GR Supra pode ser adquirido a partir de 66 mil euros.

Subscreve o nosso canal de Youtube.

Atualização a 17 de março às 20h03 — foi adicionado o preço em Portugal.

Sabes responder a esta?
Em que ano é que o Mazda RX-7 deixou de ser produzido?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

O Mazda RX-7 faz 40 anos e ainda ansiamos pelo seu regresso

Mais artigos em Notícias