Coronavírus

Carris. Validação de bilhetes facultativa entre 12 novas medidas de prevenção

É uma das medidas preventivas adotadas pela Carris para impedir a propagação do vírus COVID-19. O serviço de transporte público mantém-se a funcionar se forma regular.

Em comunicado, a Carris revela que face ao surto de Coronavírus (COVID-19), reforçou as medidas que têm vindo a ser implementadas pela empresa para proteger utilizadores e motoristas.

Apesar da oferta do serviço se manter a funcionar se forma regular, a empresa de transportes públicos de passageiros de Lisboa vai implementar 12 medidas adicionais de prevenção já partir de hoje, dia 15 de março.

Alterações afetam também os elétricos e elevadores históricos geridos pela empresa.

VÊ TAMBÉM: Coronavírus. Todos os eventos automóveis adiados e cancelados (em atualização)
  1. A partir do dia 15 de março, a entrada nos veículos da CARRIS, autocarros e elétricos, passará a ser realizada através da porta traseira, de modo a reduzir o contacto físico com os tripulantes.
  2. Serão colocadas fitas delimitadoras do posto do tripulante.
  3. Dado que as entradas se passam a efetuar pela porta de saída, os clientes deverão adotar as regras que já estão habituados a utilizar em outros modos (nomeadamente no Metropolitano e na CP), ou seja, deixar os passageiros sair primeiro antes de entrarem na viatura.
  4. Na sequência da colocação da sinalética nos veículos da CARRIS, a venda de tarifas de bordo nos veículos da CARRIS encontra-se suspensa por tempo indeterminado.
  5. As validações por parte dos passageiros são facultativas.
  6. Os autocarros vão passar a parar obrigatoriamente em todas as paragens, independentemente de existirem passageiros que pretendam sair, ou entrar, dispensando assim os clientes de acionar o botão de stop.
  7. O acesso ao miradouro de Santa Justa, bem como o elevador de Santa Justa encerrarão por tempo indeterminado a partir do dia 15 de março.
  8. Os ascensores do Lavra e da Glória mantêm a sua operação normal, sem vendas de tarifas de bordo.
  9. O ascensor da Bica, mantém a sua operação normal, mas o compartimento do guarda-freio ficará interditado a passageiros. As vendas de tarifas de bordo estarão suspensas tal como nos outros meios da CARRIS.
  10. As transações comerciais na rede própria da CARRIS, Lojas e Quiosques, passam a ser realizadas exclusivamente por pagamentos com cartão.
  11. A partir de segunda-feira, dia 16 de março, o acesso às instalações da CARRIS implicará uma medição de temperatura.
  12. No seguimento das solicitações dos motoristas e guarda-freios da CARRIS, a utilização de máscaras por parte destes é deixada ao critério individual de cada um. É relembrado que as orientações da DGS estão alinhadas com o procedimento até agora adotado na CARRIS, isto é, a máscara está indicada apenas para situações em que há uma suspeição de infeção por COVID-19.

Recomendações adicionais

A empresa deixa ainda recomendações adicionais, em linha com as recomendação da Direção-Geral de Saúde no que ao distanciamento social diz respeito.

  • Sempre que possível, assegurar uma distância mínima de um metro relativamente a outros passageiros;
  • Havendo lugares vazios, não se sentar junto a outro passageiro;
  • Nas paragens, efetuar fila assegurando um perímetro de segurança de um metro.

A equipa da Razão Automóvel continuará online, 24 horas por dia, durante o surto de COVID-19. Segue as recomendações da Direção-Geral de Saúde, evita deslocações desnecessárias. Juntos vamos conseguir ultrapassar esta fase difícil.

Mais artigos em Notícias