Indústria

FCA e PSA juntas? Oficialmente em discussão

Depois de falhadas as conversações para uma fusão com a Renault, a FCA virou-se para a PSA. Já foram confirmadas as conversações.

Depois de as conversações entre a Renault e a FCA para uma possível fusão terem caído por terra e de há uns meses te termos dito que Carlos Tavares, CEO da PSA teria “carta branca” para trazer novas marcas para o grupo, ao que parece a FCA e a PSA podem estar à beira de um “casamento”.

A notícia foi avançada pelo Financial Times e dá conta de que os dois grupos estarão em conversações para uma possível fusão que, a confirmar-se, criaria um dos maiores grupos automóveis do mundo, com um valor em ações de cerca de 47 mil milhões de dólares.

As conversações foram confirmadas

Entretanto, e como que para acabar com a especulação, tanto a FCA como a PSA emitiram comunicados onde confirmam as conversações para uma possível fusão.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Alfa Romeo Giulia Diesel com 190 cv. Chega para os alemães?

No comunicado da PSA lê-se “Na sequência das informações publicadas na comunicação social sobre um possível acordo entre o Groupe PSA e o FCA Group, o Groupe PSA confirma que há contactos em curso com vista a criar um dos principais grupos automóveis mundiais”.

Já o comunicado da FCA é semelhante ao da PSA não só na forma como no conteúdo, podendo-se ler “Após notícias recentes sobre uma possível fusão entre o Groupe PSA e a FCA Group (…) confirmamos que decorrem discussões destinadas a criar um dos principais grupos de mobilidade do mundo. A FCA não tem nada mais a acrescentar neste momento”.

VÊ TAMBÉM: Guia de compra. Testámos todas as versões do novo Peugeot 208

Quem iria liderar?

Apesar de a fusão ainda não estar confirmada e de as informações ainda serem escassas, segundo avança o The Wall Street Journal, caso o negócio venha mesmo a avançar, caberá a Carlos Tavares (CEO da PSA) a responsabilidade de dirigir o novo grupo, assumindo-se como CEO.

VÊ TAMBÉM: O bom, o mau e o vilão. Os carros que marcaram a era Marchionne

Quanto a John Elkann, chairman da Fiat Chrysler, segundo a publicação norte-americana deverá assumir funções de chairman no novo grupo.

Agora resta apenas ver se esta fusão chega a bom porto ou se vai acabar por cair por terra como aconteceu com a última tentativa de um “casamento” ítalo-gaulês (neste caso entre a FCA e a Renault).

VÊ TAMBÉM: Peugeot 404 Diesel, um «fumarento» feito para bater recordes

Seja como for, a notícia da possível fusão entre a FCA e a PSA vem confirmar que os tempos dos grupos automóveis “orgulhosamente sós” estão a acabar, algo que as parcerias entre a Jaguar Land Rover e a BMW, a Volkswagen e a Ford ou a Toyota e a Suzuki já tinham confirmado.

Sabes responder a esta?
Qual foi o primeiro modelo a recorrer a um motor Diesel de injeção direta?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Fiat. A marca que «inventou» os motores Diesel modernos

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos