Recordes

«Guerra eléctrica» no Nürburgring. Porsche tem mais um trunfo contra a Tesla?

Foi um Porsche Taycan Turbo que estabeleceu o recorde de 7:42 no Nürburgring. Qual será o tempo da versão Turbo S? Temos guerra...

Na última notícia que escrevemos sobre a «guerra elétrica» que a Porsche e a Tesla estão a travar no Nürburgring, terminamos com a seguinte frase: “Podem ir buscar as pipocas”.

Pois bem, as coisas acabaram de ficar mais interessantes. Aparentemente, a Porsche ainda tem uma palavra a dizer, que é como que diz… um trunfo na manga. Em declarações à Car and Driver, Stefan Weckbach, vice diretor de produto da Porsche, afirmou que o Taycan recordista no Nürburgring não era a versão mais potente.

O que significa que, teoricamente, a Porsche poderá conseguir reduzir significativamente o seu próprio recorde.

Recordamos que o Taycan Turbo S debita 761 cv de potência (560 kW), contra os 680 cv de potência (500kW) da versão Turbo. O binário máximo é o mesmo nas duas versões: 1050 Nm.

A razão pela qual a Porsche escolheu a versão Turbo para bater o recorde, quando tinha disponível a versão Turbo S, é um mistério. A Car and Driver avança duas teorias.

RELACIONADO: Tesla Model S “destrói” tempo do Porsche Taycan no Nürburgring, alegadamente

A primeira teoria sugere que a Porsche terá usado o tempo de 7:42 como “isco” para atrair a Tesla e, depois, num segundo momento, voltar a estabelecer uma marca ainda mais rápida.

Porsche Taycan

A segunda teoria, sugere que recorrer à versão Turbo ou Turbo S seria indiferente. Devido à gestão de calor no sistema elétrico, é possível que a versão Turbo e Turbo S debitem a mesma potência — cerca de 620 cv de potência — durante grande parte da volta aos 25,95 km de extensão do Nürburgring Nordschleife.

A favor da Porsche está o facto da Tesla, para estabelecer o tempo 7:23 — 19 segundos mais rápido que o Taycan — ter recorrido não a um modelo de produção, mas a um Model S P100D+ Plaid.

Tesla Model S Plaid

Na prática, um protótipo com aparência de Model S, mas com uma nova geração de motores elétricos, suspensões desportivas, pneus de alta performance, travões em carbono, e uma enorme redução de peso.

VÊ TAMBÉM: Porsche Taycan em vídeo. Estivemos com o primeiro 100% elétrico da Porsche

Seja como for, parece que esta «guerra elétrica» ainda agora começou. Mal podemos esperar pelos próximos capítulos.

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos