Apresentação

Mid-engine, 6.2 V8, 502 cv e menos de 55 mil euros (nos EUA). Este é o novo Corvette Stingray

Pela primeira vez na sua história, o Corvette Stingray passou a contar com motor central traseiro. Fica a conhecer o superdesportivo norte-americano.

Depois de uma (muito) longa espera, aqui está o novo Chevrolet Corvette Stingray. Depois de mais de 60 anos (o Corvette original remonta a 1953) fiel à arquitetura de motor dianteiro e tração traseira, na oitava geração (C8), o Corvette revolucionou-se.

Assim, no Corvette Stingray o motor deixou de estar debaixo de um longo capot para surgir atrás dos ocupantes, em posição central traseira, tal como estamos habituados a ver nos superdesportivos europeus (ou no Ford GT).

Esteticamente, a passagem do motor da dianteira para a posição central traseira levou a que as proporções típicas do Corvette fossem abandonadas, dando lugar a novas, que acabam por dar alguns ares de modelos do lado de cá do Atlântico.

VÊ TAMBÉM: Lembram-se do MX-5 que queria ser um Corvette? Já não há mais…
Chevrolet Corvette Stingray
Tal como na geração anterior, o Corvette Stingray conta com o Magnetic Ride Control, que usa um fluido especial magneticamente sensível que permite que os amortecedores sejam rapidamente ajustados.

Nova arquitetura obrigou o Corvette Stingray a crescer

A mudança do motor para posição central traseira fez o Corvette Stingray crescer 137 mm (passou a medir 4,63 m de comprimento e a distância entre eixos cresceu para os 2,72 m). Também ficou mais largo (mede 1,93 m, mais 56 mm), um pouco mais baixo (mede 1,23 m) e mais pesado (pesa 1527 kg, mais 166 kg).

Já no interior, o Corvette Stingray modernizou-se, recebendo um painel de instrumentos digital e um novo ecrã central orientado para o condutor (tal como acontece com toda a consola central).

VÊ TAMBÉM: Volkswagen Golf e SEAT Leon adiados para 2020. Afinal o que se passa?
Chevrolet Corvette Stingray
No interior destaca-se o ecrã tátil personalizável e direcionado para o condutor.

Os números do Corvette C8

Apesar de ter passado a contar com o motor atrás dos bancos, o Corvette Stingray não abdicou do seu fiel V8 naturalmente aspirado. Assim, nesta oitava geração o superdesportivo norte-americano surge equipado com um 6.2 l V8 derivado do LT1 usado na anterior geração (designado agora como LT2).

VÊ TAMBÉM: Porque é que o McLaren F1 tinha posição de condução central?

Quanto à potência, o LT2 debita 502 cv (bem mais do que os 466 cv que debitava o LT1) e 637 Nm de binário, números que permitem ao Corvette Stingray cumprir os 0 aos 100 km/h em menos de três segundos — estamos a falar do modelo de entrada de gama!

No entanto, nem tudo são rosas. É que pela primeira vez desde os primeiros Corvette, o superdesportivo não trará uma caixa manual, só estando disponível com caixa automática. Neste caso trata-se de uma caixa de dupla embraiagem de oito velocidades que pode ser controlada através de patilhas no volante e que transmite a potência às rodas traseiras.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Nissan Skyline GT-R (R34) em vídeo. O verdadeiro Godzilla
Chevrolet Corvette Stingray
Escondido debaixo do capot durante seis décadas, o V8 do Corvette Stingray surge agora atrás dos bancos e bem à vista de todos.

Custa quanto?!

Quanto ao preço, nos Estados Unidos esse fica-se por uns módicos 60 mil dólares (cerca de 53 mil euros), o que, em abono da verdade, é uma… pechincha! Só para terem uma ideia, um Porsche 718 Boxster “base” nos EUA, ou seja, com o 2.0 Turbo, quatro cilindros e 300 cv, tem um preço praticamente idêntico.

Não se sabe se virá para Portugal, no entanto, como já acontecia com anteriores gerações do Corvette, será também exportado. Pela primeira vez terá versões com volante à direita, algo inédito na história do Corvette.

Este Corvette Stingray é apenas o início, com mais versões previstas, como um roadster já confirmado; e mais motorizações, que poderão até ser híbridas, garantindo um eixo dianteiro motriz, a confiar nos rumores dos media norte-americanos.

Sabes responder a esta?
Em que ano foi lançado o Ferrari 365 GT4 BB?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Fomos enganados. Afinal BB em Ferrari 365 GT4 BB não significa Berlinetta Boxer

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos