Mercado

Alemanha. Vendas Diesel crescem mais rápido que o mercado

Contra todas as expetativas, as vendas de carros Diesel na Alemanha estão a subir. Frotas e incentivos são os principais fatores de crescimento.

Em Portugal, os valores de venda por modelo e categoria de veículo, bem como a distribuição das vendas por canal sofrem algum atraso na divulgação, o que não acontece na generalidade dos países europeus, onde são revelados conjuntamente com os valores por marca.

Assim, em maio cresceu o número de novas matrículas: 9,1% mais do que as verificadas no mesmo mês de 2018, elevando as vendas globais de 2019 até aos 1,7%, com mais de 1,52 milhões de unidades.

O facto mais surpreendente foi o aumento de 16% do número de carros com motor a gasóleo, subida que pode dever-se ao aumento de 12% do negócio das frotas, que representaram 62,9% do comércio automóvel alemão em maio.

RELACIONADO: Vendas Diesel na Alemanha cresceram no início do ano. Porquê?

Apesar das vendas de carros a gasolina no maior mercado europeu terem subido apenas 0,7%, continuam a constituir o grosso das vendas, cerca de 59% do mercado, enquanto a participação dos Diesel é de apenas 33,3%.

O número de matrículas dos veículos 100% elétricos duplicou e representam sensivelmente 1,4% do mercado – 4630 unidades – e cresceu também o número de versões híbridas: 19 306 (87,5%), incluindo 3269 plug-in (1% do mercado, subida de 32,6 %).

Com a Volkswagen (-4,6%) e a Audi (-4,3%) a continuarem a perder terreno, as maiores conquistas de marcas alemãs ou com fábricas no território alemão pertenceram à BMW (41,9%), Smart (36,3%), Ford (18%), Opel (15,2%), Mercedes-Benz (9,5%) e Porsche (3,9%).

Curiosamente, outras duas marcas do grupo Volkswagen cresceram: Skoda, 5,6% e SEAT, 4,2%.

Já entre as marcas importadas, Tesla (116,5%), Lexus (97,2%) e Volvo (77,2%) foram as que mais subiram, em contraste com a DS (-32,4%), Honda (-33,4%), Subaru (-35,2%) e Alfa Romeo (-54,4%).

VÊ TAMBÉM: Testámos o Honda CR-V Hybrid, agora em vídeo. O Diesel ainda faz falta?

Fonte: KBA Kraftfahrt-Bundesamt.


Consulta a Fleet Magazine para mais artigos sobre o mercado automóvel.

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos