Ao volante

Desde o Duster 1.3 TCe ao Sandero Bi-Fuel. Testámos as novidades Dacia

O novo 1.3 Tce também já chegou à Dacia e já o testámos no Dacia Duster. Conduzimos também o Sandero Bi-Fuel (GPL) e fica a conhecer a série limitada Adventure.

Desde que iniciou a comercialização dos seus modelos na Europa, a Dacia tem acumulado, ano após ano, novos recordes de vendas. Apostada em manter a boa forma que também se verifica em Portugal, a Dacia revelou três (grandes) novidades na sua gama.

Numa fase em que a tendência do mercado tem vindo a acentuar o decréscimo nas vendas de motores Diesel e o aumento da procura por motores a gasolina, a Dacia reforça a sua oferta nos motores Otto e equipou o Duster, o Dokker e o Lodgy com o 1.3 TCe de 130 cv. Já para os que visam a economia de utilização, a Dacia apostou forte no GPL.

Ao mesmo tempo, a marca romena do Grupo Renault aproveitou a “enxurrada” de novidades para lançar no mercado nacional a série limitada “Adventure”. Esta é oferecida nos Sandero, Logan MCV, Dokker, Lodgy e Duster, assumindo-se como a versão topo de gama destes cinco modelos no mercado português.

VÊ TAMBÉM: “O Duster para a Dacia é um pouco como o Mustang para a Ford”
Dacia Duster
A nova cor “Vermelho Fusion” é uma das novidades da série limitada Adventure.

O novo Duster 1.3 TCe

Apesar de também vir a estar disponível no Dokker e no Lodgy, por ocasião da apresentação da chegada do motor 1.3 TCe 130 à gama Dacia só tivemos oportunidade de testar o motor desenvolvido em conjunto pela Daimler e a Aliança Renault-Nissan-Mistubishi no Duster.

Com 130 cv e 240 Nm de binário, o 1.3 TCe surge associado a uma caixa manual de seis velocidades permitindo ao Duster mover-se com bastante à vontade, não denotando falta de força mesmo em pendentes inclinados ou em situações de fora de estrada. Para além disso, revelou-se ainda bastante linear na entrega de potência, permitindo uma condução relaxada.

No que diz respeito aos consumos, a Dacia anuncia valores médios entre os 6,9 l/100 km e os 7,1 l/100 km e a verdade é que, numa condução normal se verificam, com a média de consumo neste primeiro contacto a ficar-se pelos 7,0 l/100 km num percurso que misturou auto-estrada, estradas nacionais e até algum fora de estrada.

Inicialmente apenas disponível em associação com o sistema 4×2, a partir de julho o 1.3 TCe 130 vai passar a estar disponível na versão 4×4. Também a partir de julho o Duster vai passar a contar com a versão de 150 cv e 250 Nm de binário do 1.3 TCe, tornando-se no Duster mais potente de sempre.

Versão Preço
Essential 15 600€
Comfort 17 350€
Prestige 19 230€
Adventure 19 530€

Ao volante do Sandero Stepway Bi-Fuel

Por ocasião da apresentação da gama GPL da Dacia, pudemos testar o Sandero Stepway Bi-Fuel. Equipado com o motor TCe 90, o que mais sobressai quando o utilitário de aspeto aventureiro consome a GPL é a suavidade de funcionamento.

Dacia Sandero Adventure
Esteticamente é praticamente impossível detetar as diferenças entre o Sandero Bi-Fuel e as versões a gasolina e Diesel.

No que diz respeito a performances, a história de que estas se ressentem com a mudança de “alimento” oferecido ao motor confirmam-se. No entanto, os 90 cv vão chegando para a maioria das “encomendas”, permitindo uma condução relaxada. Pena apenas a falta de força demonstrada nos baixos regimes, algo para o qual contribui a caixa de velocidades de relações longas.

Já em termos estéticos, o desafio que te propomos é que detetes as diferenças entre o Sandero Bi-Fuel e a versão a gasolina. Impossível, já que estas não existem, sendo que, à vista só há dois indícios de que o Sandero é Bi-Fuel: a vinheta verde no pára-brisas e o pequeno interruptor na consola central que permite escolher se consumimos gasolina ou GPL.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Renault Scénic 1.3 tCe: já não é moda, mas ainda tem argumentos?

Dokker e Lodgy também recebem novo “coração”

Para além do Duster, também o Dokker e o Lodgy vão receber o 1.3 TCe 130. Em ambos os casos o motor debita os mesmos 130 cv entregues no Duster, sendo que para ambos a Dacia aponta para consumos médios na casa dos 7,1 l/100km.

Disponível em ambos os modelos em todos os níveis de equipamento, fica com os preços dos Dokker e Lodgy equipados com o 1.3 TCe:

Modelo/Versão Preço
Dokker Essential 12 950€
Dokker Comfort 14 965€
Dokker Stepway 17 165€
Dokker Adventure 17 365€
Lodgy Essential 14 950€
Lodgy Comfort 17 150€
Lodgy Stepway 18 830€
Lodgy Adventure 19 030€

Adventure é nome de série limitada

Por fim, entre a lista de novidades da Dacia, encontra-se ainda a série limitada Adventure. Assente nas versões Stepway do Sandero, Logan MCV, Lodgy e Dokker (que são as versões de topo dos respetivos modelos) e Prestige no caso do Duster, a série limitada Adventure surge como a nova versão topo de gama dos modelos da Dacia.

Disponível em associação com toda a gama de motorizações a gasolina, diesel e Bi-Fuel (gasolina-GPL), no exterior, a série limitada Adventure oferece duas novas cores e novas jantes de 16” (de 17” no caso do Duster).

VÊ TAMBÉM: Fica a conhecer o novo motor 1.3 TCe do Renault Mégane
Dacia Logan MCV
Na gama Logan, apenas no MCV está disponível a série limitada Adventure.

Já no que toca ao equipamento, a série Adventure oferece de série o sistema multimédia e câmara de marcha-atrás (Multiview no caso do Duster), com sistema de ajuda ao estacionamento traseiro. No Sandero, Logan MCV e Duster oferece ainda ar condicionado automático, sendo que o Duster conta também com o cartão mãos livres.

Quanto a preços, a série limitada Adventure arranca nos 13 763 euros pedidos pelo Sandero indo até aos 24 786 euros que custa o Duster 4×4. Já os Logan MCV, Dokker, Lodgy e Duster 4×2 vêm os seus preços arrancarem nos 14 643 euros, 17 365 euros, 19 030 euros e 19 530 euros, respetivamente.

Sabes responder a esta?
Em que ano é que a Rover fechou?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

A Rover nunca produziu um 75 coupé mas houve quem o fizesse

Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto

Os mais vistos