Arranque a Frio

Superdesportivo contra duas super-berlinas. Resultado previsível?

São os tempos que vivemos quando um superdesportivo — Honda NSX — não consegue suplantar em linha reta um par de berlinas — BMW M5 e Mercedes-AMG E 63 S.

Não nos levem a mal, o Honda NSX é, a todos os níveis, uma máquina fascinante e fenomenal. Um superdesportivo para o séc. XXI, que combina o poder dos hidrocarbonetos (V6 twin turbo) com o poder dos eletrões, disponibilizando 581 cv e praticamente 700 Nm de binário, distribuídos pelas quatro rodas via uma caixa automática de nove velocidades.

Só que no meio das duas poderosas super-berlinas germânicas — BMW M5 Competition e Mercedes-AMG E 63 S —, mais tradicionalmente motorizadas com possantes V8 twin turbo a ultrapassar os 600 cv, tração às quatro e caixas automáticas, o “futuro” esteve em dificuldades.

O vídeo da Top Gear mostra um arranque fenomenal do M5 e um menos bom do NSX — sim, é o que tem menos cavalos, mas também é o mais leve (-140 kg que o M5) e tem o binário instantâneo dos motores elétricos a seu favor —, só que depois parece simplesmente faltar pulmão para ir buscar os dois colossos alemães.

Super-berlinas executivas — 1; Superdesportivos — 0. Já não reconhecemos este mundo…

E se adicionássemos umas curvas ao desafio?

RELACIONADO: Tesla Model S P100D contra McLaren 720S. A vingança da combustão?

Sobre o “Arranque a Frio”. De segunda a sexta-feira na Razão Automóvel, há um “Arranque a Frio” às 8h30 da manhã. Enquanto bebes o teu café ou ganhas coragem para começar o dia, fica a par de curiosidades, factos históricos e vídeos relevantes do mundo automóvel. Tudo em menos de 200 palavras.

Sabes responder a esta?
Quantas velocidades tem a caixa automática do Honda Civic 1.6 DTEC?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Testámos o Honda Civic 1.6 i-DTEC: o último de uma era

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos