Transformação

Achas que estás a ver um Mercedes-Benz 190E Evo? Vê melhor…

Como carro-projeto, este vai sem dúvida para o nosso Top. Por fora, uma homenagem aos exuberantes 190E Evo, mas na realidade trata-se de um C63 AMG!

A dificuldade de fundir dois automóveis tão afastados no tempo como um Mercedes-Benz 190E de 1985 com um C63 AMG (W204) de 2010, revela-se no ano de início deste projeto, que começou em 2013.

Mas cinco anos depois, não se pode colocar em causa os resultados — são simplesmente brilhantes. Concebido pela norte-americana Piper Motorsport, o denominado Frankenstein Benz, resume-se, basicamente, a encaixar uma carroçaria de um 190E 2.3 sobre um chassis e mecânica de um AMG C63 (W204) — com o fantástico V8 atmosférico de 6.2 l.

Tal como alguns projetos mais radicais de restomod, junta o melhor de dois mundos, o aspeto de automóveis do passado com componentes modernos.

RELACIONADO: Mercedes-Benz construiu um 190 E 2.5-16 Evolution II para ser abusado em circuito
Mercedes-Benz 190E. C63 AMG, Frankenstein

O C63 foi totalmente despido de todos os seus componentes — motor, transmissão, travões, interior, etc… —, com a carroçaria do 190E a ser colocada no seu topo, seguindo-se a reinstalação de todos os componentes. O que obrigou também a reposicionar alguns deles, sobretudo no compartimento do motor, como os radiadores de óleo, o ar condicionado, ou a bomba central dos travões.

Mas o trabalho não se ficou por aqui, com a Piper Motorsport a alterar o estilo do 190E para se aproximar dos exuberantes 190E Evo, como é possível observar nos alargamentos das cavas das rodas, no spoiler dianteiro ou na presença de uma generosa asa traseira. Também o interior, herdado do C63, necessitou de algum trabalho para ficar perfeitamente integrado na carroçaria mais compacta do 190E.

RELACIONADO: Mercedes-Benz 190 E EVO II celebra 25 anos

Não foram avançados dados de performance, mas certamente deverá, pelo menos, coincidir com os do próprio C63, com os mais de 450 cv naturalmente aspirados a permitirem chegar aos 100 km/h em 4,4s. Performance impensável para os 190E Evo originais, equipados com um quatro cilindros em linha de 2.5 l e potências de 195 cv (Evo) e 235 cv (Evo II). Finalmente o estilo exagerado e justificado dos Evo — necessários para efeitos de homologação para o DTM —  encontra um paralelo na performance atingida!

Vê na galeria abaixo algumas das fases pela qual o projeto passou. Para veres mais em pormenor toda a evolução do projeto, visita a página de Facebook dedicada ao mesmo.

Subscreve o nosso canal de Youtube.

Sabes responder a esta?
Que motor equipa o Mercedes-AMG A35 4MATIC?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Mais de 300 cv e 4,7s nos 0-100 km/h para o mais acessível dos AMG

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos