Leilão e venda

“Like a sir?!” Carros da realeza britânica estão à venda

Os carros da realeza britânica à procura de novos "senhores". Em destaque um dos Rolls-Royce pertencentes à Rainha e a Audi RS6 Avant do Príncipe Harry.

Comecemos pela figura mais importante, ou seja, a Rainha Isabel II de Inglaterra — a leiloeira Bonhams está a preparar-se para levar a leilão, durante o Goodwood Revival em setembro, vários modelos Rolls-Royce de forte importância histórica, entre os quais, alguns que pertenceram à realeza britânica.

Todos eles construídos nas históricas instalações da Rolls-Royce em Crewe, destes oito exemplares, o mais importante é, sem dúvida, um Rolls-Royce Phantom IV State Landaulette de 1953, que esteve ao serviço da Rainha Isabel II, após ter sido preparado pela Hooper & Co. Valor mínimo estimado de licitação: um milhão de libras, qualquer coisa como 1,1 milhões de euros.

Construído por ocasião do Jubileu de Ouro da marca britânica, foi usado pela família real britânica durante quatro décadas, não apenas nas deslocações em solo pátrio, mas também em algumas deslocações ao estrangeiro.

Rolls-Royce Phantom IV State Landaulette, 1950
RELACIONADO: O Rolls-Royce dos SUV é o… Rolls-Royce Cullinan

A par deste exemplar, a Bonhams leva ainda a leilão um Rolls-Royce Phantom V ‘High Roof’ State Limousine de 1960, que também chegou a ser usado pela Rainha e pelo Duque de Edimburgo, e que deverá ser arrematado por um valor mínimo idêntico, além de um Rolls-Royce ‘Centenary’ Silver Spur Saloon de 1985, utilizado por Diana Spencer, Princesa de Gales. Este último, com um preço mínimo de licitação estimado em apenas 80 mil libras, quase 90 mil euros.

RELACIONADO: Comprar um Rolls-Royce. Uma visita guiada pelo processo de personalização

Os outros

Finalmente, à espera de licitações estarão também um Rolls-Royce Corniche Convertible de 2002 (202 mil euros) com apenas 368 km, dois Rolls-Royce Silver Seraph ’Park Ward’, um Longo e outro Curto, ambos de 2002 (78,6 mil euros), além de mais dois outros exemplares também eles preparados pela Park Ward: um Corniche Convertible IV de 1994/5 (224,7 mil euros) e um Phantom VI Limousine de 1979 (449 mil euros).

A Audi RS6 Avant… Real

Mas se os mais velhos da família real britânica estão a desfazer-se de alguns dos seus clássicos, os mais novos vão pelo mesmo caminho. Ou, pelo menos, o outrora irreverente Príncipe Harry, agora casado com Meghan Markle, decidiu vender um dos seus automóveis mais familiares — uma nada britânica, ou aristocrática, Audi RS6 Avant.

RELACIONADO: Audi RS6 Avant e RS7 ganham músculo

No entanto, desengane-se quem possa pensar que esta é uma RS6 “vulgar”; pelo contrário, trata-se de uma carrinha “feita” à imagem de Harry, graças à inclusão de alguns não menos interessantes extras.

13 mil euros só em extras

Assim e segundo anuncia o site AutoTrader, local onde a carrinha do príncipe está à venda, a Audi RS6 Avant de Harry surge equipada com quase 13 000 euros só em opcionais, entre os quais, um teto panorâmico, vidros escurecidos, suspensão RS Sport com amortecedores desportivos, direção igualmente desportiva, assistência à visão noturna, pintura Cinzento Daytona, jantes de 21″, pack Parking, sistema de escape desportivo, head-up display e bancos dianteiros e traseiros aquecidos.

Além disso, com o Dynamic Pack, Harry também ganhou um aumento da velocidade máxima anunciada, a qual passou de uns iniciais 250 km/h, para uns bem menos monárquicos 280 km/h.

81 mil euros… já com uso real

Contudo, também é verdade que o Príncipe não terá tido grandes oportunidades de “esticar” o V8 4.0 biturbo de 560 cv da RS6, já que, não só a manteve apenas um ano, como não cumpriu com ela mais do que 7184 quilómetros. Sendo que, mesmo estes, nada garante que tenham sido todos feitos com Harry ao volante…

Finalmente, o preço: 71 900 libras, cerca de 80 814 euros, é o preço anunciado pela AutoTrader para a RS6 Avant do Príncipe Harry — só é pena ter volante à direita…

Subscreve o nosso canal de Youtube.

Sabes responder a esta?
A partir de que ano é que os catalisadores passaram a ser obrigatórios em todos os veículos novos?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Motores mais sofisticados exigem mais qualidade dos combustíveis

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos