Glórias do Passado

Bertha Benz. A primeira mulher ao volante de um automóvel (e não só!)

A primeira mulher a percorrer o maior número de quilómetros ao volante de um automóvel foi a mulher do inventor Karl Benz, fundador da Mercedes-Benz. Uma história a não perder.

Porque há momentos na história que vale a pena recordar, recordamos quem inventou o automóvel e também quem primeiro o conduziu. A merecida homenagem surge através de um curto vídeo que recorda a aventura protagonizada por Bertha Benz, no final do séc. XIX, mais precisamente em Agosto de 1888.

A mulher de Karl Benz, o inventor do primeiro automóvel denominado Motorwagen, decidiu mostrar ao marido a validade do conceito que o seu marido tinha inventado, por sua conta e risco. A família Benz já havia investido muito dinheiro no “automóvel”, o primeiro do mundo. No entender de Bertha, o automóvel do seu marido podia ser um enorme sucesso comercial.

Dizer sim ao desconhecido.

Sem o conhecimento do marido e com o veículo ainda por legalizar, Bertha Benz decidiu empreender uma viagem ao volante do Motorwagen Model III. De Mannheim a Pforzheim (Alemanha) percorreu 106 quilómetros — a primeira viagem mais longa feita com um automóvel.

Uma família cheia de recordes: Arnold Benz, o primeiro automóvel a apanhar uma multa de velocidade

O desafio foi tudo menos fácil. Bertha Benz deparou-se com vários problemas ao longo da viagem e só a sua engenhosidade permitiu que, por exemplo, fizesse de uma das suas ligas com que prendia as meias, solução de isolamento, ou que utilizasse o seu alfinete de cabelo, para desentupir o tubo do combustível.

Acompanhada dos filhos Richard, de 13 anos, e Eugene, de 15, a mulher de Karl Benz realizou o primeiro reabastecimento da história do Automóvel, quando, ao passar pela cidade de Wiesloch, teve de comprar mais combustível a um químico local. Algo que também fez deste a primeira estação de combustível da história.

Benz-Patent-Motorwagen Replica 1886

Com pouca potência e a aquecer muito com o esforço, o motor do Motorwagen Model III teve também de ser constantemente arrefecido com água, durante o trajeto, com Richard e Eugene a serem obrigados a empurrar o veículo nas subidas mais íngremes.

Ainda assim e segundo reza a história, Bertha Benz e os filhos conseguiram mesmo chegar a Pforzheim, de onde a mulher de Karl Benz enviou um telegrama, a contar ao marido o sucesso da iniciativa. Após uns dias naquela cidade alemã, Bertha Benz regressou a Mannheim, no mesmo Motorwagen Model III, dando assim início a uma “aventura” que já leva mais de 100 anos.

O Diogo, contou-nos esta história no ensaio que fez ao Mercedes-Benz Classe S 560 Cabriolet, vejam:

RELACIONADO: Faz hoje 90 anos que o Ford Model T deixou de ser produzido

Sabes responder a esta?
Qual a potência do novo Lamborghini Aventador SVJ?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Lamborghini Aventador SVJ revelado. Mais do que esperávamos!

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos