Pikes Peak

Volkswagen escolheu o número 94 para o I.D. R Pikes Peak. Mas porquê este número?

O dia da prova aproxima-se, e a Volkswagen escolheu o número 94 para o protótipo elétrico com que vai atacar a Pikes Peak. Mas porquê o n.º 94?

Agendada para o próximo dia 24 de junho, aquela que é uma das mais famosas rampas em todo o mundo, também conhecida como “A Corrida às Nuvens”, é um dos próximos desafios da Volkswagen. Que, depois da desilusão registada na década de 80, com um inovador Golf de dois motores, regressa agora à Rampa Internacional de Pikes Peak, no estado norte-americano do Colorado, para tentar, mais uma vez, a consagração — desta feita, em modo elétrico!

Determinada a conquistar um traçado de 19,99 km, com 156 curvas, e um desnível de 1440 m, em que a meta surge aos 4300 m, a marca alemã construiu, desta feita, um protótipo 100% elétrico, a que deu o nome de Volkswagen I.D. R Pikes Peak. E do qual acaba de revelar não somente a cor, mas também o número escolhido.

Segundo o construtor de Wolfsburgo, o carro de corridas para Pikes Peak apresentar-se-á todo em cinzento, e com o número 94. Sendo que ambas as escolhas têm uma boa razão a fundamentá-las!

Volkswagen I.D. R Pikes Peak 2018
Volkswagen I.D. R Pikes Peak 2018

De acordo com as explicações dadas pela Volkswagen, a escolha do cinzento resulta do facto dessa ser a cor oficial da submarca elétrica da Volkswagen, I. D.. Ao passo que o número 94 tem o seu fundamento, apenas e só, pela posição que as letras I e D ocupam no alfabeto — o I é nona letra, enquanto o D é a quarta.

RELACIONADO: Quando a VW perdeu a cabeça e desenvolveu um Golf BiMotor

Tal como já é habitual na competição automóvel norte-americana, a organização do Pikes Peak International Climb permitiu-nos escolher o número de inscrição na corrida, sendo que a nossa escolha imediata foi o 94. Isto porque simboliza as letras I e D — as nona e quarta letras do alfabeto

Sven Smeets, Diretor da Volkswagen Motorsport

Entretanto, o protótipo 100% elétrico da Volkswagen assume-se pronto para, com os seus 680 cv e 650 Nm, atacar Pikes Peak, com o campeão em título, Romain Dumas, ao volante.

Dumas já fixou, de resto, em três ocasiões distintas (2014, 2016 e 2017), tempos recorde na prova realizada em Colorado Springs. Neste momento, o recorde elétrico está nos 8min57,118s foi fixado em 2016; ainda assim, distante dos 8min13,878s, o recorde absoluto alcançado pelo Peugeot 208 T16 com Sebastien Loeb ao volante, em 2013.

Além do último teste realizado por Dumas, cujo vídeo te mostrámos atrás, a Volkswagen divulgou um outro vídeo, explicando o porquê das formas do I. D. R Pikes Peak.

Sabes responder a esta?
Como se chama o futuro primeiro elétrico da Porsche?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Porsche Taycan. O primeiro capítulo de uma nova era

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos