Tuning

Brabus 190E 3.6S Lightweight. É exatamente aquilo que parece…

A Brabus é um dos preparadores Mercedes-Benz mais conhecidos do mercado. E na década de 80, época de excessos e dos saudosos «poster cars», lembraram-se de transformar um Mercedes-Benz 190E numa máquina de track-days.

Felizmente, a minha conta bancária não me permite grandes excessos — ontem, por exemplo, perdi a cabeça e atestei o depósito do meu carro. Mas se a minha conta bancária me permitisse excessos verdadeiramente dignos desse nome estava neste momento a apanhar um avião para o Reino Unido, país onde o Brabus 190E 3.6S Lightweight que vês nas imagens está à venda.

Confesso que desde que testei o Jaguar XE SV Project 8 que a minha «paixão adormecida» por berlinas radicais está mais forte que nunca — o momento ficou registado em vídeo.

Há algo mágico nestas berlinas que nasceram com propósitos familiares e que algures no caminho, cruzaram-se com engenheiros loucos e foram alvo de modificações para se transformarem em bestas de circuito capazes de obliterar supercarros desprevenidos.

Este Brabus 190E 3.6S Lightweight incorpora esse espírito time-attack e adiciona-lhe uma aura vintage.

Era uma vez…

A década de 80 viu nascer uma das maiores rivalidades da história — e não, não estou a falar da rivalidade Microsoft Vs Apple, ou da Guerra Fria entre os EUA e a URSS. Estou a falar da rivalidade entre o Mercedes-Benz 190E e o BMW Série 3 (E30). Já dedicámos umas linhas ao nascimento deste conflito de proporções bíblicas neste artigo — vale a pena ler.

A Brabus, conhecida desde sempre por ser uma preparadora muito moderada — só que não! — quis juntar-se à festa.

Desse desejo ardente nasceu o Brabus 190E 3.6S Lightweight. Um modelo único, cuja base é um relativamente modesto Mercedes-Benz 190E (W201) equipado com um motor 2.6 l de seis cilindros em linha e «apenas» 160 cv de potência.

Modelo único
A Brabus produziu mais unidades deste modelo, mas o único sobrevivente na configuração Lightweight é este. Adeus ar condicionado, adeus material isolante, adeus bancos traseiros… olá diversão!

Com os 160 cv de potência originais a Brabus não ia a lado nenhum (pelo menos de forma rápida…), por isso a preparadora operou profundas modificações no motor. A cilindrada subiu para os 3.6 l e quase todos os componentes internos foram alvo de melhorias. O resultado final foram uns expressivos 290 cv de potência.

Com estas mudanças, o 190E passou a cumprir o tradicional 0-100 km/h em apenas 6,3 segundos. A velocidade máxima superava os 250 km/h.

Para acompanhar a nova fibra do motor, o chassis sofreu inúmeras alterações, das quais, a mais visível é o roll bar na traseira. As suspensões receberam unidades da Bilstein e molas da Eibach. Os travões também sofreram um upgrade.

Já não se fazem como antigamente, pois não?

No interior destaca-se o volante desportivo e os bancos desportivos com cintos de quatro apoios. O sistema de rádio também foi retirado, para poupar peso e dar lugar a indicadores de pressão e temperatura do óleo e circuito de refrigeração. Ar condicionado? Nem pensar.

A NÃO PERDER: Batalha dos anos 80: Mercedes-Benz 190E 2.3-16 Vs BMW M3 Sport Evo

Esta unidade tem apenas 16 000 km e foi restaurada pela Brabus há 8 anos, com peças originais e recurso ao planos da época. Uma intervenção que teve a duração de 10 meses. Este Brabus 190E 3.6S Lightweight pode agora ser teu por cerca de 150 000 euros. Achas que é um valor justo?

Se achas que o valor é justo e ficaste realmente interessado, podes saber mais detalhes sobre o Brabus 190E 3.6S Lightweight neste link. Entretanto, se fechares negócio avisa…

Sabes responder a esta?
Quanto custa o novo Jaguar XE SV Project 8?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Todas as sensações ao volante da BESTA de Warwickshire (c/vídeo)

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos