Clássicos

Porsche cria réplica do 356 n.º 1. O original já não tem recuperação possível

A celebrar os 70 anos, a Porsche decidiu assinalar a ocasião construindo uma réplica do seu primeiro carro a sair da linha de produção, um Porsche 356 Roadster.

A informação foi avançada pela própria marca alemã, que pretende promover uma tour mundial com esta réplica do Porsche 356 n.º 1, como forma de assinalar os 70 anos de existência da marca.

Porquê uma réplica? Segundo revela o construtor, o 356 n.º 1, depois de ter “mudado de mãos várias vezes ao longo dos anos” e ter sofrido vários estragos, reparações, modificações e reconversões, está num estado tal que “já não pode ser restaurado”. Com o objetivo de atenuar esta perda, a Porsche decidiu criar uma nova carroçaria “muito parecida com a original”.

Réplica feita com os mesmos materiais e técnicas

Originalmente, foram precisos dois meses para fabricar a carroçaria em alumínio do Porsche 356 N.º 1, executada pelo latoeiro alemão Friedrich Weber. A sua réplica, no entanto, demorou oito meses a ser concluída.

Porsche 356 n.º 1 1948
O primeiro Porsche 356, hoje em dia apenas uma recordação

O demorado processo, deve-se à minúcia de aproximar o réplica o mais possível do original, e a sua construção recorreu aos mesmos materiais e técnicas de construção, a partir de digitalizações 3D feitas com base no roadster original e desenhos originais do carro de 1948.

Segundo o construtor, o resultado final apresenta, ainda assim, vários desvios relativamente ao carro original — a carroçaria da réplica não afunila tanto em direção à traseira e a frente não é tão pronunciada como no 356 N.º 1 original —, pelo que os especialistas do Porsche Museum continuam a pesquisar através da observação de fotos antigas, desenhos e jornais.

RELACIONADO: Porsche 901 n.º 57. Marca alemã expõe o seu mais antigo 911

Nem a cor se salva!…

Determinada a fazer uma réplica o mais próximo possível do original, a Porsche assumiu a dificuldade de até identificar a cor da unidade original. O Porsche 356 N.º 1 foi pintado e repintado várias vezes, ao longo da sua vida, em diferentes tons. Obrigando os técnicos da marca a procurarem, nos locais mais recônditos, como por exemplo, debaixo do tablier, aquela que foi a cor original, de forma a tentarem replicá-la.

Apesar dos esforços da marca da Estugarda, no sentido de fazer uma réplica o mais próxima possível do original, certo é já que esta cópia não terá motor, e o eixo traseiro será um simples tubo. Assumindo-se, sim, como um modelo estritamente de exibição, destinado apenas a mostrar o aspeto daquele que foi o primeiro desportivo de Zuffenhausen.

Sabes responder a esta?
Para que serve o Drive Logic na BMW?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Sabes utilizar uma caixa de dupla embraiagem? A BMW M mostra-te como!

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos