Mercado

Europa não quer SUV de alta performance, de acordo com a Ford

Apesar já comercializar versões de alta performance dos seus SUV nos EUA, a Ford não pensa vendê-los na Europa. Ao que parece, não é aquilo que os consumidores europeus pretendem.

A explicação para esta decisão é dada pelo diretor-geral da Ford no Reino Unido, Andy Barratt, que, em declarações reproduzidas pela Autocar, defende que “todos os nossos estudos mostram que os consumidores pretendem uma combinação do estilo ST, mais desportivo, mas também com uma sensação mais luxuosa, desde o interior ao motor”.

Já sobre o facto dos construtores premium estarem a conseguir bons modelos de negócio, precisamente, com versões de alta performance dos seus SUV, Barratt contrapõe garantindo que “será sempre o cliente a ter a última palavra. Se a procura estiver lá, é pouco provável que lhe resistamos”.

No entanto, acrescenta, “o feedback que temos aponta no sentido de que a solução preferida sejam as versões ST-Line. O Kuga é, aliás, um dos exemplos que confirma esta ideia, sendo que o Fiesta promete seguir-lhe as pisadas”. Os clientes têm preferido cada vez mais as versões ST-Line a outras com níveis de equipamento inferiores.

Ford Edge ST-Line
RELACIONADO: Ford Edge estreia motor 2.0 EcoBlue Bi-Turbo (e não só…)

Ford Edge ST de 340 cv fica nos EUA

Recorde-se que a Ford já comercializa, no mercado americano, uma versão ST do seu SUV maior, o Edge, com V6 2.7 litros Ecoboost a gasolina de 340 cv.

Na Europa, no entanto, a opção da marca britânica passa pelo novo Edge equipado com o 2.0 EcoBlue, a gasóleo, com 238 cv, com o nível de equipamento ST-Line, de aspeto desportivo, com um enfoque no equipamento.

VÊ TAMBÉM: Ford acaba com o Fusion nos EUA. Será também o fim do Mondeo?

Sabes responder a esta?
Como se chama a mais recente evolução do conhecido 2.0 turbodiesel do Grupo Volkswagen?

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos