Salão de Genebra 2018

Ford Edge estreia novo 2.0 EcoBlue Diesel com 238 cv

O novo Ford Edge apresenta-se em Genebra com forte aparato tecnológico e um novo motor Diesel, capaz de oferecer 238 cv na sua variante mais potente.

Se no Salão de Detroit vimos o renovado Ford Edge ganhar uma versão ST — com 340 cv extraídos de um 2.7 V6 EcoBoost —, para a Europa a estratégia será outra. Ou seja, nada de versão ST ou V6 EcoBoost, mas no seu lugar teremos um novo motor 2.0 a gasóleo, denominado EcoBlue, que culmina nos 238 cv de potência.

A atualização do Ford Edge foi compreensiva — nenhum aspeto parece ter ficado intocável —, destacando-se os esforços da marca americana para integrar no seu revisto modelo as mais recentes tecnologias de assistência à condução, conforto e segurança.

Cruise Control adaptativo, Post-Collision Braking — ajuda a reduzir o impacto de uma potencial colisão secundária, ao acionar os travões de forma moderada após a colisão inicial, reduzindo a velocidade do veículo —, deteção de peões, assistente pré-colisão, assistente de estacionamento (perpendicular), etc. são apenas alguns dos muitos equipamentos que fazem parte do revisto Ford Edge.

Ford Edge ST-Line

O interior também é enriquecido por novos equipamentos e sistemas: SYNC 3 com ecrã tátil de 8″ — compatível com Apple CarPlay e Android Auto, sem custos para o cliente —, painel de instrumentos 3D digital configurável — permite personalizar a disposição de elementos no painel como tem sete cores à escolha —, carregamento telemóvel sem fios, e em opção, um novo sistema de som B&O PLAY com 1000 W.

No que toca a conforto, o novo Ford Edge pode vir com bancos aquecidos e ventilados, volante e bancos traseiros também aquecidos e teto panorâmico em vidro.

2.0 EcoBlue Bi-turbo é a grande novidade

A grande novidade do Ford Edge, no entanto, passa pela oferta de uma nova motorização Diesel 2.0 EcoBlue.  Esta nova unidade já está apta a cumprir as mais recentes normas e ciclos de testes e apresenta-se em três versões.

A primeira, com 150 cv, está disponível com tração dianteira e vem com uma caixa automática de oito velocidades. A segunda, com 190 cv, tem caixa manual de seis velocidades, e tração integral.

O protagonismo é todo da versão mais possante. Ganha um turbo adicional, com os dois a funcionar de forma sequencial — um pequeno para baixos regimes e um maior para regimes elevados. O resultado são 238 cv de potência, sempre com tração integral e caixa automática de oito velocidades.

ST-Line

Podemos não ter cá o Edge ST, mas para quem quer uma aparência mais dinâmica pode optar pelo ST-Line, que se junta aos conhecidos Vignale, Titanium e Trendy. O pacote ST-Line é composto por:

  • Proteções em plástico na cor da carroçaria e grelha com aparência única em preto
  • Jantes de 20″ de série, com opção por jantes de 21″
  • Escapes duplos com ponteiras cromadas
  • Bancos dianteiros revestidos parcialmente a pele, ajustáveis em 10 direções
  • Volante e manípulo da caixa de velocidades manual em pele perfurada e costura vermelha
  • Pedais em alumínio, revestimento do teto em preto e tapetes em veludo

Não se fica no entanto pela aparência, já que o ST-Line implica também um acerto mais desportivo para a suspensão, suportado pela direção adaptativa da Ford, que altera o rácio desta constantemente, dependendo da velocidade.

Ford Edge ST-Line
A NÃO PERDER: Todas as novidades do Salão de Genebra 2018 de A a Z

Subscreve o nosso canal de YouTube, e acompanha os vídeos com as novidades, e o melhor do Salão de Genebra 2018.

Sabes responder a esta?
Qual o motor do Ford Mustang Bullit?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Ford Mustang Bullitt com estreia europeia em Genebra

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos