Diesel

Futuro do Diesel dependente dos frotistas, diz CEO da Citroën

Linda Jackson, a diretora executiva da Citroën, fala sobre o futuro do Diesel e viabilidade a longo prazo dos elétricos.

Em 2017, as vendas de carros novos na Europa com motorizações Diesel teve uma queda de 7,9%, apesar do mercado ter crescido 3,4%. A quota das motorizações Diesel baixou, assim, para os 43,7% — em 2011 a quota atingia um pico de 55,5%.

Linda Jackson, a diretora executiva da Citroën, em declarações à Autocar, confirma a mudança no mercado. Segundo Jackson, as vendas do Citroën C3 Aircross, lançado em outubro passado, revelam que 75% destas correspondem a motores a gasolina.

A “fuga” dos clientes privados aos Diesel é um fenómeno que está a ser observado não só na Citroën, como em diversos outros construtores, sobretudo nos segmentos mais baixos. Mas para Linda Jackson, o futuro deste tipo de motorizações estará dependente, essencialmente, das vendas para frotas.

 se os clientes de frotas que, atualmente parecem estar a atrasar as compras, optarem por mudar para gasolina, será difícil para os Diesel recuperarem. Algo muito dramático teria de acontecer para os Diesel recuperarem qualquer tipo de quota no mercado.

Solução: elétricos?

Linda Jackson referiu-se ainda aos elétricos e à sua viabilidade a longo prazo: “Tenho a certeza que são parte da solução, mas ainda há questões por responder, desde quem cria e paga a infraestrutura, à sustentabilidade do abastecimento de lítio, ao quão limpa é a forma para gerar a eletricidade”.

De qualquer forma, nos próximos anos, nunca poderiam tomar o lugar dos Diesel no mercado. Apesar de um crescimento expressivo de vendas em 2017, cerca de 39%, o mercado para veículos 100% elétricos e híbridos plug-in continua a ser, no geral, bastante pequeno. Na Europa, a quota de mercado, apesar de estar a crescer, é de apenas a 2%.

Sabes responder a esta?
O Renault Mégane RS 280 partilha o motor com que modelo?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Ao volante do novo Renault Mégane RS. Temos máquina

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos