Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Fórmula E

Lembras-te da Maserati na competição? Pode voltar a acontecer em breve

Depois do anunciado regresso da Alfa Romeo à F1, agora, é a Maserati que pondera voltar à competição. Desta feita, pela porta da Fórmula E.

Numa altura em que a chamada “Fórmula 1 elétrica” parece despertar um interesse cada vez maior junto dos fabricantes automóveis, eis que surge a notícia de que também o grupo ítalo-americano Fiat Chrysler Automobiles (FCA) pondera participar na competição. Mais precisamente, através de uma inesperada Maserati.

O possível interesse na Fórmula E já havia sido, de resto, avançado pelo próprio CEO da FCA, Sergio Marchionne, o qual chegou a afirmar que “a Ferrari precisa de estar envolvida” na competição. Declaração que, no entanto e apenas alguns meses depois, seria reformulada, com o italiano a garantir que, qualquer entrada na FCA no mundial de monolugares elétricos, nunca seria feito com o nome da Ferrari.

Fórmula E, sim… mas com Maserati

Contudo e passados alguns meses, é o site Motorsport que avança, agora, que a FCA pode, efetivamente, vir a envolver-se, no futuro, na Fórmula E. Embora com uma outra marca como “testa-de-ferro” – nada mais, nada menos, que a Maserati. Garantindo mesmo que, ao contrário dos rumores que avançavam a possibilidade da marca do tridente vir a correr na F1, a hipótese da Maserati chegar à Fórmula E é, sim, hipótese.

RELACIONADO: Maserati anuncia eletrificação de todos os modelos a partir de 2019

De resto e sobre esta mesma possibilidade, o próprio Marchionne preferiu manter o segredo, reconhecendo apenas que “estamos a analisar, estamos a ver as possibilidades”.

Ingresso é possível, mas através de outra equipa

Recorde-se que a Fórmula E tem já previsto um aumento no número de equipas participantes para a temporada de 2019/2020. Altura em que ingressarão na competição as formações oficiais da Porsche e da Mercedes, elevando assim para 12 o número total de equipas.

Perante este cenário e uma vez que o organizador da competição afirmou já não pretender ir além deste número, um possível ingresso da Maserati dependerá, sempre, de uma parceria, ou compra, de uma das equipas que ainda não estão ligadas a qualquer construtor – a Techeetah e a Dragon Racing. Ainda que a primeira esteja já na mira da Virgin Racing, enquanto futura equipa DS.

 

Sabe responder a esta?
Em que ano é que deverá chegar o Porsche 911 híbrido?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Porsche 911 híbrido confirmado. Mas só para 2024

Mais artigos em Notícias