Salão de Tóquio 2017

Toyota TJ Cruiser. Isto é o que acontece quando cruzas um Land Cruiser com uma Hiace.

Entre os muitos concepts e modelos que a Toyota levou a Tóquio, o TJ Cruiser destaca-se claramente. E preparem-se, porque poderá ser produzido.

“O TJ Cruiser representa o equilíbrio harmonioso entre o espaço de uma carrinha comercial e o design poderoso de um SUV” — é assim que a Toyota define este concept. É como se fosse o descendente de uma tórrida relação entre um Land Cruiser e uma Hiace.

O resultado não poderia ser mais brutalista. E não é de admirar quando percebemos que a Toyota pretende que usemos o TJ Cruiser como uma caixa de ferramentas. Até faz parte do nome: “T” é de toolbox (caixa de ferramentas em inglês), “J” de joy (diversão) e “Cruiser” faz a ligação aos SUV da marca como o Land Cruiser. Indicado para aqueles que, segundo a Toyota, têm estilos de vida onde o trabalho e lazer entrelaçam-se perfeitamente.

Toyota TJ Cruiser

Caixa de ferramentas

Tal como uma caixa de ferramentas, o TJ Cruiser é definido por linhas retas e superfícies planas — essencialmente uma caixa com rodas. Por ser tão quadrado, o aproveitamento de espaço sai beneficiado. A mostrar o seu lado utilitário, o teto, capot e guarda lamas recorrem a um material com um revestimento especial, resistente aos riscos e terra.

Se parece grande nas imagens, enganem-se. Ocupa uma área semelhante à de um Volkswagen Golf. Tem apenas 4,3 metros de comprimento e 1,77 metros de largura, encaixando perfeitamente no segmento C. Parece ser a perfeita antítese ao Toyota C-HR, que apresenta dimensões semelhantes.

O interior é modular e bastante flexível, podendo ser convertido rapidamente num espaço para cargas ou para passageiros. Por exemplo, as costas dos bancos e o chão têm múltiplos pontos de fixação para ganchos e cintas para melhor segurar a carga.

O banco do passageiro da frente pode rebater, permitindo transportar objectos até três metros de comprimento, como uma prancha de surf ou uma bicicleta. As portas são largas e as de trás são do tipo deslizante, facilitando a carga e descarga de objectos, assim como o acesso dos ocupantes ao interior.

Olhem bem. Algures ali está um Prius

Claro que o TJ Cruiser não é um Prius. Mas por baixo da “caixa” que é a sua carroçaria, encontramos não só a plataforma TNGA, estreada pela mais recente geração do híbrido nipónico, como também o seu sistema híbrido. A diferença reside no motor de combustão interna, que é de 2.0 litros ao invés dos 1.8 do Prius. Segundo a Toyota, um eventual modelo de produção poderá vir com duas ou quatro rodas motrizes.

A caminho da produção?

O design pode não ser do agrado de todos, mas segundo o designer do TJ Cruiser, Hirokazu Ikuma, o concept está perto de chegar à linha de produção. Vai passar por um processo de avaliação por diversos grupos foco a nível global antes de uma decisão final ser tomada.

Esperemos que não aconteça como o concept S-FR, o pequeno desportivo de tração traseira apresentado neste mesmo salão em 2015. Também aparentava estar perto de ser produzido, e mesmo o concept parecia mais um carro de produção que um verdadeiro concept e até agora, nada.

O TJ Cruiser, a ser produzido, seria vendido nos principais mercados globais, onde se inclui também o mercado europeu.

Toyota TJ Cruiser

Mais artigos em Notícias