Primeiro Contacto

Ao volante do novo Opel Grandland X. Chega a Portugal em 2018

A Razão Automóvel foi até a Alemanha para um primeiro contacto com o novo Opel Grandland X. Chega a Portugal em 2018, mas tu vais ficar a saber tudo agora.

Em Darmstadt, Alemanha.

Depois de termos conhecido de perto o novo Opel Grandland X, numa apresentação que decorreu em Portugal, estava na altura de conduzir o maior membro da família X da marca germânica.

ADN alemão…e francês

Tanto o Crossland X como este Grandland X são fruto da parceria celebrada entre a GM e o Grupo PSA em 2012, anterior à aquisição da Opel pelo grupo gaulês. Esta parceria destinava-se a reduzir custos, recorrendo para isso à produção conjunta de modelos.

O Opel Grandland X recorre à plataforma EMP2, utilizada pelo grupo PSA no Peugeot 3008. Ao mesmo tempo que o Opel Crossland X tem esta relação familiar com o SUV francês, vai encontrar, quando chegar ao mercado no primeiro trimestre de 2018, um verdadeiro rival.

Apesar das medidas serem praticamente as mesmas (o Opel Crossland X é marginalmente mais alto e mais comprido do que o Peugeot 3008) é no design exterior e interior que, como seria de esperar, encontramos as grandes diferenças.

Design

Sobre este capítulo, nada melhor que leres aqui a opinião e análise do Fernando Gomes, numa entrevista com o Diretor de Design Adjunto da Opel, Fredrik Backman.

Motorizações

As motorizações disponíveis logo no lançamento deste Grandland X, são todas de origem PSA e resumem-se a uma proposta Diesel e outra a gasolina. Do lado da gasolina temos um motor 1.2 litros turbo de 130 cavalos e do lado do Diesel um 1.6 litros com 120 cavalos. Estes motores serão os ponta de lança para os primeiros meses de comercialização.

O motor 1.2 Turbo com injeção direta é construído em alumínio, debita 130 cv de potência e um binário máximo de 230 Nm às 1750 rpm. Com apenas 1350 kg de peso é a proposta mais leve da gama (o Diesel acusa 1392 kg na balança quando equipado com caixa manual de 6 velocidades).

É capaz de cumprir o tradicional sprint dos 0-100 km/h em 10,9 segundos e atingir 188 km/h de velocidade máxima. Promete ainda consumos mistos entre 5,5 e 5,1l/100 km (ciclo NEDC). As emissões de CO2 anunciadas ficam-se pelas 127-117 g/km.

RELACIONADO: Estas são as novidades mundiais da Opel para o Salão de Frankfurt

Na opção Diesel, o motor 1.6 Turbo D debita 120 cv de potência e um binário máximo de 300 Nm às 1750 rpm. Este motor é capaz de cumprir o tradicional sprint dos 0-100 km/h em 11,8 segundos e atingir os 189 km/h de velocidade máxima. Promete ainda consumos mistos entre 5,5 e 5,1l/100 km (ciclo NEDC). As emissões de CO2 anunciadas ficam-se pelas 127-117 g/km.

Existem duas transmissões disponíveis, manual e automática, ambas de seis velocidades. Mais tarde será introduzida na gama uma caixa automática de 8 velocidades.

Novas versões em 2018

Para 2018 está prometido um Diesel topo de gama, um 2.0 litros com 180 cv, bem como outras motorizações que serão introduzidas no decorrer do próximo ano. Também em 2018 deverá ser introduzido na gama Grandland X a versão PHEV, o primeiro híbrido plug-in da marca.

O Diesel será a oferta mais procurada no mercado português, representando ainda a maior fatia de vendas no segmento C-SUV pelo que a presença de uma motorização Diesel logo no arranque da comercialização do Opel Grandland X, deverá impulsionar as vendas.

A faixa de potência disponibilizada no lançamento também está de acordo com a maioria das vendas deste segmento, o que nos diz que será mais do que suficiente para satisfazer as necessidades de grande parte dos futuros clientes.

Estas duas motorizações, pelas baixas emissões de CO2 que registam, prometem ser um aliado ao nível do preço, pois conseguem ser competitivas fiscalmente evitando uma penalização na factura a pagar pelo consumidor.

Versatilidade

Bagageira tem 514 litros de capacidade e pode ser aumentada para os 1652 litros com os bancos rebatidos. Se optarmos por instalar o sistema de som de alta fidelidade Denon, a bagageira perde 26 litros de capacidade, se adicionarmos roda sobressalente perde outros 26 litros.

São 52 litros de capacidade que se perdem, por isso, se é espaço de carga que procuras, terás que ter isso em conta na hora de definir a lista de opcionais.

Apenas tração dianteira

Apesar de se tratar de um SUV, o Opel Crossland X toma a mesma direção do seu irmão 3008 e terá apenas tração dianteira. O sistema IntelliGrip está disponível e é capaz de adaptar tanto a distribuição de binário para o eixo dianteiro, como a caixa de velocidades automática e a resposta do acelerar, recorrendo para isso a cinco modos de funcionamento: Normal/Estrada; Neve; Lama; Areia e ESP off (passa para o modo normal a partir dos 50 km/h).

Classe 1 nas portagens? É possível.

A Opel continua a trabalhar no sentido de homologar o Grandland X como classe 1 nas portagens, as unidades destinadas à homologação deverão chegar em breve a Portugal. A homologação como Classe 1 será decisiva para o sucesso do modelo alemão no mercado nacional. O Opel Grandland X chega às estradas portuguesas no primeiro trimestre de 2018, com data certa de lançamento e preços ainda por anunciar.

Segurança

Há uma extensa lista de equipamentos de segurança e conforto disponível. Destacam-se o Programador de Velocidade Adaptativo com deteção de peões e travagem automática de emergência, Alerta de Cansaço do Condutor, Assistência ao Estacionamento e Câmara 360º. Os bancos dianteiros, traseiros e o volante podem ser aquecidos, e a bagageira de accionamento elétrico pode ser aberta e fechada passando o pé por baixo do para-choques traseiro.

Ainda ao nível dos sistemas de segurança a Opel volta a reforçar a aposta na iluminação, tendo equipado o Opel Grandland X com faróis AFL integralmente em LED.

Entretenimento para todos

O sistema de entretenimento IntelliLink também está presente, com a gama a iniciar-se no Rádio R 4.0, até ao completo Navi 5.0 IntelliLink, que inclui navegação é um ecrã de 8 polegadas. Este sistema permite a integração de dispositivos compatíveis com Android Auto e Apple CarPlay. Também está disponível uma plataforma de carregamento por indução para aparelhos compatíveis.

O sistema Opel OnStar também está presente, incluindo hotspot Wi-Fi 4G e adiciona duas novas funcionalidades: a possibilidade de reserva de hotéis e localização de parques de estacionamento.

Ao volante

Tivemos a oportunidade de testar as duas motorizações que estarão disponíveis logo desde o lançamento, o 1.2 Turbo a gasolina com caixa manual de 6 velocidades e o 1.6 Turbo Diesel com caixa automática de 6 velocidades.

O Opel Grandland X sente-se ágil, mesmo nos percursos urbanos, e capaz de enfrentar os desafios que lhe são propostos numa utilização diária, sem dificuldades. Os comandos têm o peso correto e a direção, não sendo a mais comunicativa que já testei num SUV de segmento C, cumpre com o seu propósito. A caixa manual de 6 velocidades está bem escalonada e tem uma manete de utilização confortável, o que permite uma condução relaxada.

A posição de condução mais elevada dá nota positiva ao Grandland X ao nível da visibilidade, ainda que a visibilidade do óculo traseiro tenha saído prejudicada para favorecer o estilo mais baixo e esguio do modelo. Para aumentar a sensação de liberdade, luz e espaço interior, o teto panorâmico é a melhor opção.

Opel Grandland X

Mas se é descontração e facilidade de condução que procuras, então o melhor é optares pela caixa automática de 6 velocidades. Durante o nosso primeiro contacto, foi possível conduzir um Grandland X Diesel com este opcional. A caixa automática de 6 velocidades não é “a última bolacha do pacote”, mas cumpre com nota positiva.

É necessário rever a qualidade da câmara traseira, merecia mais definição. Mesmo em situações de boa luminosidade a qualidade da imagem é fraca.

Veredito

O Opel Grandland X tem tudo para ser um sucesso. O design é equilibrado, é um produto bem construído e as motorizações disponíveis são as mais procuradas no nosso mercado. A homologação como Classe 1 nas portagens será decisiva para o seu sucesso comercial. Ficamos a aguardar um teste completo em Portugal. Até lá, fiquem com as imagens.

Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto

Os mais vistos