Salão de Frankfurt 2017

Ford Mustang. “Pony car” atualizado para 2018.

Pouco mais de dois anos após o lançamento - cheio de sucesso - do Ford Mustang na Europa, o modelo recebe diversas atualizações.

Com pouco mais de dois anos de presença na Europa, o Ford Mustang mostrou-se no Salão de Frankfurt com novas roupagens e atualizações mecânicas, dinâmicas e adição de equipamento. O Mustang tem sido um sucesso no “velho continente”, mesmo com uma ou outra polémica pelo meio.

E como se pode ver, a revisão de estilo concentrou-se sobretudo na dianteira. A frente está agora mais baixa, recebendo novo para-choques e novos faróis, que passam a ser de série em LED. Na traseira as alterações são mais subtis, recebendo um novo para-choques com um difusor de novo desenho.

Ford Mustang

O interior do “pony car” também recebeu materiais mais agradáveis ao toque na consola central e portas, podendo em opção, receber um ecrã de 12″ para o sistema de infoentrenimento.

Ford Mustang

10 velocidades!

Mecanicamente mantém-se a gama de motores – o 2.3 Ecoboost de quatro cilindros e o V8 de 5.0 litros -, mas ambas as unidades sofreram revisões. E temos boas e más notícias.

Começando pelas más: o 2.3 Ecoboost viu a sua potência descer dos 317 para os 290 cv. A razão para a perca de “póneis” deve-se à necessidade de cumprir as mais recentes normas de emissões Euro 6.2. A adição de um filtro de partículas e o aumento da contrapressão no sistema de escape justificam a perca de cavalos, mas a Ford diz que apesar dos quase 30 cv perdidos, a performance mantém-se.

Como? Não só o Ford Mustang 2.3 Ecoboost recebe uma função overboost, como recebe uma nova transmissão automática de 10 velocidades – sim, leram bem, 10 velocidades! A marca americana confirma que tanto a eficiência como a aceleração saem beneficiadas com esta nova transmissão e melhor, podemos ser nós a engrená-las através de patilhas colocadas por detrás do volante – Não se percam na contagem… Está disponível tanto para o 2.3 como para o 5.0, assim como uma transmissão manual de seis velocidades.

As boas notícias referem-se ao V8 de 5.0 litros – um motor excessivamente penalizado pelo nosso sistema fiscal. Ao contrário do Ecoboost, o V8 ganhou cavalos. A potência subiu de 420 para 450 cv, obtendo melhores números para aceleração e velocidade máxima. Os ganhos são justificados pela adopção da mais recente evolução do propulsor, que além de poder atingir um patamar de rotações superior, passa a ter não só injecção direta como indireta, permitindo uma superior resposta em baixos regimes.

Burnouts? Basta carregar num botão

Apesar da perca de cavalos do 2.3 Ecoboost, este recebe agora o Line Lock, já disponível anteriormente no V8. A forma mais fácil e segura de efetuar burnouts? Parece que sim. Segundo a marca apenas pode ser usado em circuito tornando-se uma ferramenta útil para dar o calor necessário aos pneus antes de uma qualquer drag race.

Dinamicamente o Mustang recebeu uma revisão, com a marca a anunciar superior estabilidade nas curvas e redução do adornar da carroçaria. Em opção, pode receber a  MagneRide Damping System, que permite regular o grau de firmeza da suspensão.

O Ford Mustang ganha também novos equipamentos como cruise control adaptativo, um alerta de saída de faixa e um sistema de assistência de permanência de faixa. Contributos importantes para melhorar o seu resultado no Euro NCAP.

O novo Ford Mustang chegará ao mercado no segundo trimestre de 2018.

Ford Mustang

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos

Pub