Apresentação

Lotus Evora GT430. O modelo de produção mais potente de sempre da Lotus

Tal como em todos os novos modelos da Lotus, no Evora GT430 a marca britânica preocupou-se em melhorar três aspetos: peso, potência e aerodinâmica. Missão cumprida!

A Lotus não tem parado de nos brindar com evoluções constantes dos seus modelos – e nós agradecemos. Desta vez, a marca britânica anunciou aquele que é o seu modelo road-legal mais potente de sempre. Senhoras e senhores, o novo Lotus Evora GT430.

O elemento mais pujante da família Evora estreia um pacote aerodinâmico mais eficaz e até painéis de carroçaria específicos. Para-choques traseiros e dianteiros, splitter dianteiro, asa traseira e até o tejadilho foram redesenhados (tudo em fibra de carbono, claro), contribuindo para níveis de downforce superiores: cerca de 250 kg sobre o eixo traseiro à velocidade máxima de 305 km/h.

A NÃO PERDER: Lotus Omega (1990). A berlina que comia BMW’s ao pequeno-almoço

E porque estamos a falar de um Lotus, vemo-nos obrigados a falar do peso. Ao acusar apenas 1258 kg na balança (peso a seco), o novo Evora GT430 é 26 kg mais leve que o Evora Sport 410, apresentado no Salão de Genebra do ano passado. Já em relação ao Evora 400 de 2015, a diferença é de 96 kg. A dieta está a dar resultado…

Quanto ao motor, tal como o nome indica o bloco 3.5 V6 passou a debitar 430 cv de potência (+20 cv) e 440 Nm de binário (+20 Nm). Tudo isto permite retirar 0.4 segundos no sprint dos 0 aos 100 km/h – 3.8 segundos. Este motor, de origem Toyota, está acoplado a uma caixa manual de seis velocidades. Ainda no capítulo das modificações mecânicas, o Lotus Evora GT430 recebeu um sistema de escape em titânio, bem como um diferencial Torsen e amortecedores Ohlins TTX.

O resultado é um dos Lotus mais rápido de sempre, com a marca britânica a anunciar tempos por volta na sua pista de testes idênticos entre o Evora GT430 e o radical 3-Eleven.

Lotus Evora GT430

Os tons acinzentados da carroçaria transitam também para o habitáculo. Os bancos desportivos, da Sparco, são feitos em fibra de carbono, tal como os batentes das portas. De resto, o cliente poderá optar optar por acabamentos em pele ou tecido Alcantara.

A produção do Lotus Evora GT430 vai estar limitada às 60 unidades, construídas em Norfolk, no Reino Unido. As encomendas já estão abertas.

Sabes responder a esta?
O Lotus Omega recorria à base de um modelo de uma marca alemã? Qual?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Lotus Omega (1990). A berlina que comia BMW’s ao pequeno-almoço

Mais artigos em Notícias