Segurança

Como se comporta o Tesla Model X no «teste do alce»?

Ninguém duvida da capacidade de aceleração do Tesla Model X. E o comportamento dinâmico? O SUV elétrico fez a sua estreia no famoso «teste do alce».

Criado pela publicação sueca Teknikens Värld em 1970, o moose test – ou em bom português, “teste do alce” – é hoje um dos mais importantes testes de segurança ativa. O teste consiste numa manobra evasiva com o intuito de monitorizar o comportamento do veículo ao desviar-se de um obstáculo.

Como não poderia deixar de ser, ao longo dos anos fomos assistindo a resultados mais positivos, e outros nem tanto. Modelos como o Toyota Hilux ou o Mercedes-Benz Classe A, de duas das mais maiores marcas a nível mundial, ficaram conhecidos pela prestação pouco convincente no «teste do alce». Então, como se porta o SUV elétrico de uma marca bastante mais recente?

Para responder a esta pergunta, a publicação espanhola km77 resolveu por à prova o Tesla Model X no seu próprio «teste do alce»:

VEJAM TAMBÉM É oficial. Estes são os principais detalhes técnicos do Tesla Model 3

Nesta versão P100D, o Model X debita 612 cv de potência mas, mais importante do que isso, mede 5,05 metros e pesa 2562 kg. Não é, por isso, um modelo propriamente ágil: apenas foi possível cumprir o teste a 70 km/h, depois das tentativas a 72 km/h e 74km/h terem resultado em cones derrubados.

No entanto, o baixo centro de gravidade (devido às baterias montadas no chão do veículo) faz com que, ao ser sujeito a violentas transferências de massas, o Model X mantenha um comportamento neutro e se mantenha «colado» ao chão.

Qual é o carro mais eficaz no «teste do alce»? Sabe a resposta aqui.

Sabes responder a esta?
Qual o tempo conseguido pela Motor Trend na aceleração das 0-60 milhas por hora com o Tesla Model S P100D ?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Ferrari, Porsche e McLaren: nenhum deles acompanha o Tesla Model S P100D

Mais artigos em Notícias