Indústria

Tudo sobre a nova mega-fábrica de baterias da Mercedes-Benz

Está ao rubro a luta pela liderança na mobilidade elétrica. Depois da Tesla, agora foi a Daimler que anunciou uma nova mega-fábrica de produção de baterias de iões de lítio.

Está dado o primeiro passo estratégico na ofensiva de modelos elétricos da Mercedes-Benz. Foi numa cerimónia com a presença da chanceler Angela Merkel, no início desta semana, que a Daimler AG anunciou a criação de uma das “maiores e mais modernas fábricas de baterias”, através da subsidiária Accumotive.

Esta segunda fábrica de baterias de iões de lítio situada em Kamenz, na região da Saxónia, resulta de um investimento total de mil milhões de euros. Markus Schäfer, membro do Conselho de Administração da Mercedes-Benz, destacou a importância da nova mega-fábrica:

“A produção local de baterias é um fator importante de sucesso e um elemento fundamental para servir de forma flexível e eficiente a procura mundial por veículos elétricos. Isto permite à nossa rede de fábricas de produção posicionar-se adequadamente para a mobilidade do futuro.”

Elon Musk, watch out!

Depois do diretor da Volkswagen, Herbert Diess, ter assumido que quer transformar a marca no líder mundial da mobilidade elétrica, é a vez de uma outra marca alemã apontar baterias à Tesla.

Com o concept EQ, apresentado no Salão de Paris, a Mercedes-Benz deu o tiro de partida para uma nova geração de veículos elétricos. Até 2022, a Daimler prevê lançar mais de dez novos modelos elétricos em diversos segmentos – para isso, nos próximos anos serão investidos mais dez mil milhões de euros.

O primeiro modelo EQ sairá da linha de produção da fábrica da Mercedes-Benz em Bremen, até ao final da década, enquanto que os modelos mais luxuosos serão produzidos em Sindelfingen. A marca estima que a proporção de veículos elétricos do total de vendas da Mercedes-Benz em todo o mundo será de 15 a 25% em 2025.

GLÓRIAS DO PASSADO Mercedes-Benz Classe M. Conhece a história do primeiro SUV da marca

Além das baterias para modelos de propulsão 100% elétrica (de passageiros e comerciais), a nova fábrica irá produzir baterias para as unidades de armazenamento de energia e para o novo sistema elétrico de 48 volts, estreado no Classe S e que será gradualmente implementado em vários modelos da marca de Estugarda.

A Mercedes-Benz irá bater-se no mercado dos modelos elétricos com as mesmas armas do rival liderado por Elon Musk – o seu próprio software de condução semi-autónoma e a produção de baterias in-house.

Produção arranca já no próximo ano

Com uma área de cerca de 20 hectares, a mega-fábrica irá quadruplicar a área de produção e de logística em Kamenz. Nos próximos anos, a Accumotive vai aumentar gradualmente o número de empregados – até 2020 estão previstos mais de 1000 funcionários. O início da produção está marcado para meados de 2018.

mega-fábrica da Mercedes-Benz
Sabes responder a esta?
Os novos motores 1.2 e 1.4 litros da Mercedes-Benz estão a ser desenvolvidos em parceira com a...
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Novos motores da Mercedes-Benz desenvolvidos em parceria com a Renault-Nissan

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos