Elétricos

Mercedes-Benz Generation EQ antecipa o primeiro elétrico da marca

O Generation EQ dá-nos as primeiras pistas para o futuro da gama de veículos 100% elétricos da Mercedes-Benz.

Generation EQ. Assim se chama novo protótipo da Mercedes-Benz, o modelo que antecipa a futura gama de modelo elétricos da marca de Estugarda. Ao contrário de outras marcas, a Mercedes-Benz optou por se estrear nos modelos de emissões zero com um SUV, o segmento mais popular da atualidade. E se neste capítulo a marca alemã jogou pelo seguro, no que toca ao design a Mercedes-Benz esforçou-se por desenvolver um look inovador e distintivo.

O Mercedes-Benz Generation EQ adota uma carroçaria curvilínea num prateado que a marca apelida de Alubeam Silver, em que o grande destaque vai obrigatoriamente para a grelha dianteira com uma assinatura luminosa futurista que deverá fazer parte da versão de produção. Outra das novidades são os puxadores das portas e os espelhos retrovisores laterais, ou melhor, a falta deles.

A sua beleza deve-se a uma reinterpretação da nossa filosofia de design com linhas sensuais. O objetivo é criar um aspeto avant-garde, contemporâneo e distintivo. O design deste protótipo foi reduzido ao essencial, mas revela já uma progressão interessante.

Gorden Wagener, chefe do departamento de design da Daimler

Mercedes-Benz Generation EQ

Já o habitáculo prima pelo aspeto futurista e minimalista. Em prol da funcionalidade, a maior parte das funções estão concentradas no painel de instrumentos, que consiste num ecrã tátil de 24″ (com o novo sistema de navegação proveniente da Nokia), e no ecrã secundário na consola central. A tecnologia de ponta estende-se também às portas, onde são reproduzidas as imagens gravadas através da câmaras laterais (que substituem os espelhos retrovisores), ao volante (que integra dois pequenos ecrãs OLED) e inclusive até aos pedais — ver galeria em baixo.

O Mercedes-Benz Generation EQ faz uso de dois motores elétricos — um em cada eixo — com 408 cv de potência combinada e 700 Nm de binário. Segundo a marca, com o sistema de tração integral (de série), o sprint dos 0 aos 100 km/h cumpre-se em menos de 5s, enquanto que a autonomia é de 500 km, graças a bateria de iões de lítio (desenvolvidas internamente pela marca) com capacidade de 70 kWh. Outra das novidade é a tecnologia de carregamento wireless (na imagem acima), uma solução de carregamento sem fios que será estreada na próxima versão híbrida do Mercedes-Benz Classe S (facelift).

A versão de produção do Generation EQ Concept está prevista apenas para 2019 — antes do lançamento de uma berlina elétrica. Ambos serão desenvolvidos sob a nova plataforma (EVA) e deverão ser lançados através da nova sub-marca de veículos elétricos da Mercedes-Benz.

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos