Mercedes-AMG. Tecnologia plug-in híbrida «é uma questão de tempo»

Um «supercarro» com tecnologia da Fórmula 1 e uma berlina de quatro portas: estas são as futuras propostas híbridas da Mercedes-AMG, que estreiam uma tecnologia que se poderá estender aos restantes modelos da gama.

Por esta altura já não será novidade se dissermos que a Mercedes-AMG se prepara para lançar o primeiro «supercarro» da sua história, conhecido por Project One e alimentado por um bloco V6 de 1.6 litros, derivado directamente da F1, e quatro motores elétricos – sabe mais aqui.

Este vai ser o primeiro modelo de Affalterbach com uma motorização plug-in híbrida. Mas não será o último.

GLÓRIAS DO PASSADO: Centro de testes da Mercedes-Benz. Antigamente era assim

No Salão de Genebra, a Mercedes-AMG apresentou pela primeira vez o GT Concept, um protótipo de quatro portas que vai dar origem a um modelo de produção. Além do motor 4.0 litros V8 biturbo que já conhecemos, o GT Concept recorre a um motor elétrico colocado sob o eixo traseiro, que permite à Mercedes-AMG anunciar 815 cv de potência.

2017 Mercedes-AMG GT concept em Genebra

Inicialmente, o GT Concept será lançado com uma motorização “mais convencional”, mas será tão ou mais importante que o Project One (limitado a 275 exemplares) no desenvolvimento das motorizações híbridas da marca. “O Project One tem um layout muito específico. O GT Concept dá-nos uma ideia de como é que iremos definir o futuro nas nossas plataformas – que é como quem diz, nos nossos carros mais normais”, garante o «big boss» da Mercedes-AMG, Tobias Moers, em entrevista à Automotive News.

E as motorizações plug-in híbridas vão estender-se à restante gama AMG? “Porque não?”, confessa Moers. “Temos de nos adaptar aos novos regulamentos e seguir em frente com novas soluções”.

No GT Concept, a Mercedes-AMG apelidou a tecnologia plug-in híbrida de EQ Power+, uma designação que remete para o monolugar utilizado por Lewis Hamilton e Valtteri Bottas no Mundial de Fórmula 1. Resta saber se este nome se irá manter nos modelos de produção da marca.

Para quando?

Quer o Project One quer o GT Concept deverão chegar às estradas até ao final do próximo ano. No entanto, de acordo com Tobias Moers a chegada das opções plug-in híbridas à restante gama Mercedes-AMG ainda não tem data prevista. Questionado acerca da hipótese das motorizações 100% elétricas chegarem ao portefólio da marca, Tobias Moers também não fechou a porta a essa possibilidade. “Estaria errado se dissesse que não”, afirma.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias