Apresentação

Jeep Grand Cherokee Trackhawk. O SUV mais potente de sempre

A Jeep partiu a «loiça toda» no que toca aos SUV de alta performance. O salão de Nova Iorque recebe o Grand Cherokee Trackhawk, o SUV mais potente de sempre.

Começamos com um SUV grande, alto e pesado. Adicionamos-lhe muitos cavalos e reduzimos a distância ao asfalto. O objetivo primário de qualquer SUV é assim vencido.

Por muito absurdo que seja, o mercado parece gostar. Só isto justifica a existência de «criaturas» como o Porsche Cayenne Turbo S, o BMW X6M ou até o Mercedes-AMG G65, que se aproximam e até ultrapassam os 600 cavalos, com peso alegremente acima das duas toneladas e um centro de gravidade digno de um edifício.

A Jeep, marca americana que deve toda a sua existência a viaturas todo o terreno e SUV, não podia ficar para trás. Os 481 cavalos do Jeep Grand Cherokee SRT já não bastavam para lidar com a concorrência. E a resposta da Jeep não poderia ser mais clara.

O mais potente de sempre

O novo Grand Cherokee Trachawk passa a ser o SUV mais potente e um dos mais rápidos de sempre! São 717 cavalos extraídos de um V8 6.2 litros Supercharged. Precisamente o mesmo motor que equipa os Dodge Charger e Challenger Hellcat. Entramos no reino da insanidade…

E se nos modelos da Dodge, apenas um eixo motriz não parece ser suficiente para controlar os 717 cavalos e 875 Nm do possante V8, colocar este motor no Grand Cherokee trouxe o benefício da tração total.

2017 Jeep Grand Cherokee Trackhawk - motor Hellcat

Apesar de acrescentar mais de 300 quilos relativamente ao Challenger Hellcat (automático), o Jeep Grand Cherokee Trackhawk consegue igualá-lo na aceleração dos 0-96 km/h (60 mph). São necessários apenas 3,5 segundos para alcançar esse valor e os primeiros 400 metros são alcançados em apenas 11.6 segundos a 183 km/h. O motor parece não querer saber das quase 2,5 toneladas de peso do Grand Cherokee Trackhawk, e os 717 cavalos conseguem com que o SUV atinja uma velocidade máxima de 290 km/h!

Disponível apenas com uma caixa automática de oito velocidades, o Grand Cherokee Trackhawk tem diversos modos de condução que permitem distribuir de forma variável os 717 cavalos pelos dois eixos. No modo normal, 60% da potência é enviada para o eixo traseiro, no modo Sport esse valor passa a 65% e no modo Track (modo Circuito… num SUV) 70%. Tem também um modo Snow (Neve), onde reparte 50/50 a potência pelos dois eixos e um modo Tow (Reboque) onde passa a ser o eixo frontal a receber 60% da potência.

Jeep Grand Cherokee Trackhawk

Um pedaço de versatilidade do SUV que não foi esquecido – a capacidade de reboque. O peso máximo rebocável ultrapassa ligeiramente os 3260 kg, ou seja, podemos usar o nosso SUV de 717 cavalos para puxar um atrelado que transporte o nosso muscle car de 717 cavalos. Tudo em família!

Será que consegue curvar?

Se a performance em reta impressiona, não nos esqueçamos que o SUV também tem de curvar. O Grand Cherokee Trackhawk foi compreensivelmente revisto a nível dinâmico, otimizado para a performance no asfalto. O ponto de partida foi o Grand Cherokee SRT e as alterações efetuadas foram no sentido de lidar com os 236 cavalos a mais e 117 quilos de lastro extra.

A altura ao solo foi reduzida em 25 mm e, naturalmente, vem equipado com borracha mais apropriada para asfalto. Mantém a suspensão adaptativa e os amortecedores continuam a ser da Bilstein, mas foram revistos. As molas dianteiras e traseiras são mais resistentes em 9 e 15% respetivamente. As vias também são mais largas em 33 mm à frente e 2,5 mm atrás.

RELACIONADO: Os designers da Jeep perderam a cabeça…

Travar o ímpeto dos 717 cavalos e das quase 2,5 toneladas de peso é missão para um sistema de travagem da Brembo. Baseado no do SRT, o Trackhawk vem com discos de duas peças à frente majorados em 19 mm, atingindo 401 mm de diâmetro, com pinças de travão de seis pistões.

Segundo a Jeep, graças a este conjunto de alterações, o Grand Cherokee Trackhawk consegue 0,88 g de aceleração lateral. Impressionante para um SUV.

De resto, por fora, discrição parece ter sido a palavra de ordem. Comparando com o SRT não existem diferenças significativas. O SUV traz jantes de 20 polegadas de desenho exclusivo, quatro saídas de escape agrupadas duas a duas, pinças de travão a amarelo (como os Hellcat) e alguns emblemas identificativos. Os faróis de nevoeiro também foram eliminados, por necessidade de canalizar mais ar para o V8 Supercharged.

O SUV mais potente de sempre está aqui e é um Jeep!

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos