Votação. Ferrari F40 Vs. Porsche 959: qual escolhias?

É uma espécie de «Benfica x Sporting» do mundo automóvel. Quem sairá vencedor neste duelo de gigantes?

Para uns trata-se de uma escolha óbvia, mas para outros é como decidir entre o pai e a mãe. O Ferrari F40 e o Porsche 959 são dois dos supercarros mais marcantes dos anos 80, e quer um quer outro tem argumentos de sobra para levar a melhor. De um lado, todo o manancial tecnológico alemão; do outro a beleza exótica típica das marcas italianas. Vamos conhecê-los ao pormenor.

Ferrari F40 vs. Porsche 959: qual escolhias? Votação no final do artigo.

O desenvolvimento do Porsche 959 começou logo no início da década de 80, com a chegada de Peter Schutz à direção da marca de Estugarda. Helmuth Bott, que à época era o engenheiro chefe da Porsche, convenceu o novo CEO de que seria possível desenvolver um novo 911, com um sistema de tração integral moderno e novas tecnologias, que fosse capaz de resistir à passagem do tempo. O projeto – apelidado de Gruppe B – resultou num protótipo desenvolvido especialmente para se estrear no Grupo B, tal como o nome indica, e que foi apresentado no Salão de Frankfurt de 1983.

porsche-959

Nos anos seguintes, a Porsche continuou a trabalhar ativamente no desenvolvimento do carro, mas infelizmente, com o fim do Grupo B em 1986, as hipóteses de competir no prova mais perigosa e radical do desporto automóvel esfumaram-se. Mas nem por isso a Porsche desistiu do 959.

O desportivo alemão foi equipado com um motor «flat six» bi-turbo de 2.8 litros, caixa manual de seis velocidades e um sistema de tração integral PSK (foi o primeiro Porsche de tração integral), que embora fosse algo pesado era capaz de fazer uma gestão minuciosa da potência enviada para o eixo traseiro e dianteiro dependendo da superfície e das condições atmosféricas.

Esta combinação permitia extrair 450 cv de potência máxima, suficientes para uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em escassos 3.7 segundos e uma velocidade máxima de 317 km/h. À época, o Porsche 959 era considerado “o carro de produção mais rápido do planeta”.

GLÓRIAS DO PASSADO: Esteve mais de 20 anos esquecido numa garagem, agora vai ser restaurado em Portugal

As primeiras entregas do Porsche 959 começaram a ser feitas em 1987, a um preço que não cobria metade do custo de fabricação. O ano de 1987 ficou também marcado pelo nascimento de um outro desportivo que viria a marcar a história automóvel, um tal de Ferrari F40. “Há pouco mais de um ano pedi aos meus engenheiros para construírem o melhor carro do mundo, e esse carro aqui está”, disse Enzo Ferrari, por ocasião da apresentação do Ferrari F40, perante uma plateia de jornalistas rendidos ao aspeto do modelo italiano.

De resto, este foi um modelo especial não só por ter sido lançado a propósito do 40º aniversário da marca de ‎Maranello mas também por ter sido o último modelo de produção aprovado por Enzo Ferrari antes da sua morte. O Ferrari F40 é considerado por muitos como o melhor supercarro de todos os tempos, e não é por acaso.

Ferrari F40-1

Se por um lado não tinha o vanguardismo tecnológico do Porsche 959, por outro o F40 batia o seu rival alemão aos pontos no que toca à estética. Desenhado pela Pininfarina, o F40 tinha um aspeto de um verdadeiro carro de competição para a estrada (reparem naquela asa traseira…). Como podem adivinhar, a aerodinâmica era também um dos seus pontos fortes: as forças descendentes na traseira mantinham o carro colado ao chão a altas velocidades.

Além disso, pelo facto da Ferrari ter aproveitado toda a experiência na Fórmula 1 para o desenvolvimento deste desportivo, em termos mecânicos o F40 era também um modelo sem precedentes para a marca italiana. O motor V8 de 2.9 litros, colocado em posição central traseira, debitava um total de 478 cv, o que fez do F40 um dos primeiros carros de estrada a ultrapassar os 400 cv de potência. O sprint dos 0 aos 100 km/h – em 3.8 segundos – era mais lento do que o Porsche 959, mas os 324 km/h de velocidade máxima superavam ligeiramente o seu rival alemão.

Tal como o Porsche 959, a produção do F40 foi inicialmente limitada a pouco mais de três centenas de unidades, mas o sucesso foi tal que a marca do Cavallino Rampante produziu mais 800 exemplares.

Quase três décadas volvidas, escolher entre estes dois desportivos continua a ser para muitos uma tarefa quase impossível. Por isso, precisamos da vossa ajuda: se tivessem que decidir, qual escolheriam – Ferrari F40 ou Porsche 959? Deixa a tua resposta na votação em baixo:

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Os mais vistos