Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Elétricos: carregamento na rede pública vai deixar de ser gratuito

A partir de 2017, os vários pontos de carregamento para modelos elétricos espalhados pelo país deixam de ser pagos pelo Estado.

Ano novo, vida nova. A partir do próximo ano, a rede de carregamento pública para veículos elétricos vai passar a ser concessionada por privados, deixando por isso de ser gratuita. Com esta alteração, os condutores passarão a ter um contrato com o operador e a conta da eletricidade consumida é descontada no final de cada mês. De acordo com o Ministério do Ambiente, a medida será implementada até ao final do primeiro semestre de 2017.

O Governo está atualmente a investir quase oito milhões de euros na expansão e modernização desta rede, com a instalação de 50 postos de carregamento rápidos, capazes de carregar 80% da bateria em 15 a 20 minutos, e que deverão entrar em funcionamento também no próximo ano.

A NÃO PERDER: “Uber da gasolina”: o serviço que está a gerar polémica nos EUA

Desde que foi lançada, a rede pública gerida pela sociedade Mobi.e ofereceu 1,2 gigawatts de potência, suficientes para percorrer 7,2 milhões de quilómetros.

Ainda no que toca a veículos elétricos, o Orçamento do Estado para 2017 prevê o fim dos benefícios no ISV. Por outro lado, o governo propõe uma redução para metade do incentivo à aquisição de veículos plug-in híbridos.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias