Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

É assim que a Tesla quer demonstrar a sua nova tecnologia de condução autónoma

“Um sistema substancialmente mais seguro do que o próprio condutor”. Foi assim que a Tesla descreveu a sua nova tecnologia de condução autónoma, apresentada na semana passada.

Desde que foi lançado, o sistema de piloto automático da Tesla tem sido alvo de críticas por ter alegadamente contribuído para vários acidentes, alguns deles mortais. Por isso, a partir de agora todos os modelos produzidos pela marca – Model S, Model X e Model 3 – serão desenvolvidos com um hardware mais avançado: 12 novos sensores (capazes de detetar objetos ao dobro da distância), oito câmaras, e um novo processador.

“Este sistema proporciona uma visão da estrada que um condutor por si só não tem acesso, tal como ver em todas as direções em simultâneo e em comprimentos de onda que vão muito além dos sentidos humanos“.

A NÃO PERDER: Audi propõe A4 2.0 TDI 150cv por 295€/mês

Quanto ao software, esse ainda está em fase de desenvolvimento, mas quando for validado cada cliente poderá descarregá-lo para o seu veículo como se de uma atualização se tratasse. A Tesla garante que no futuro próximo, este sistema irá eventualmente permitir uma condução 100% autónoma. Por isso, o “gigante americano” anunciou que até ao final de 2017 pretende fazer uma viagem de «costa a costa» dos EUA – de Los Angeles a Nova Iorque – num modelo Tesla sem qualquer influência do condutor, em modo completamente autónomo.

A Tesla partilhou ainda uma pequena demonstração deste novo sistema de condução autónoma:

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias