Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Estudo: afinal elétricos não são assim tão amigos do ambiente

Um estudo recente levado a cabo pela Universidade de Edimburgo, na Escócia, sugere que os veículos elétricos são quase tão poluentes como os carros com motor de combustão. Em que é ficamos?

De acordo com os investigadores da Universidade de Edimburgo, os modelos elétricos são em média 24% mais pesados que os veículos equivalentes a gasolina ou a diesel. Como tal, o desgaste acelerado dos pneus e travões aumenta significativamente as emissões de partículas poluentes. Além disso, o aumento de peso nos veículos elétricos acelera igualmente o desgaste do piso, que por sua vez liberta partículas para a atmosfera.

Peter Achten e Victor Timmers, investigadores responsáveis pelo estudo, garantem que as partículas provenientes dos pneus, travões e do pavimento são de maiores dimensões do que as normais partículas de escape dos veículos com motor de combustão, e podem por isso causar ataques de asma ou mesmo problemas cardíacos (a longo prazo).

VEJAM TAMBÉM: Utilizadores de veículos elétricos criam a associação UVE

Por outro lado, Edmund King, presidente da associação automóvel do Reino Unido, afirmou que mesmo sendo ligeiramente mais pesados, os veículos elétricos não produzem tantas partículas como os seus equivalentes a diesel ou gasolina, e por isso a sua compra deve ser encorajada.

“O sistema de travagem regenerativa é uma forma incrivelmente eficiente de reduzir a necessidade de travar, ao mesmo tempo que aumenta a eficiência energética. O desgaste dos pneus tende a depender mais do estilo de condução, e certamente que os condutores de veículos híbridos e elétricos não andam na estrada como se fossem pequenos pilotos…”, concluiu Edmund King.

Fonte: The Telegraph

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias