Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Utilizadores de veículos elétricos criam a associação UVE

A Associação de Utilizadores de Veículos Elétricos (UVE) surgiu da necessidade de representar, promover e dar voz à comunidade “verde” em Portugal que se divide entre utilizadores de veículos elétricos e plug-in híbridos.

Apresentada a semana passada em Lisboa, a UVE é uma associação sem fins lucrativos que tem como principais objetivos destacar as inovações do mercado associado à mobilidade elétrica, assim como a realização de encontros, conferências e ações de formação sobre os diversos aspetos desta temática – veículos elétricos, condução, baterias e sistema de carregamento.

Segundo os cálculos da UVE, atualmente existem mais de 3 mil viaturas elétricas em circulação em Portugal. Contudo, após esta afirmação, Henrique Sánchez, presidente do Conselho Diretivo da UVE, acrescenta:

Não se sabe quantas delas são empresas, mas o facto é que aumentou muito as vendas para este canal a partir do momento em que entrou a Reforma da Fiscalidade Verde.

Durante a apresentação, a UVE defendeu reiteradamente que o valor do incetivo à aquisição de veículos elétricos não deverá ser alterado, alegando ainda que a proposta do OE 2016 “emite uma mensagem absolutamente contária a tudo o que está escrito” relativo a este tema. Após analisar a proposta do Orçamento de Estado para o ano 2016, relativamente ao incentivo à aquisição de veículos elétricos, a associação deparou-se com uma contradição ao que anteriormente tinha sido escrito acerca da Mobilidade Elétrica no programa eleitoral por parte do PS.

A Associação manifesta a sua insatisfação face ao retrocesso dos incentivos para a aquisição de veículos elétricos e plug-in híbridos, e reforça que as condições da rede de carregamento pública (Mobi.E) de veículos elétricos deverão ser recuperadas e mantidas, sendo que, atualmente, a maioria encontram-se em “completo abandono”.

Para além das propostas acima referidas, a Associação requer também que os veículos elétricos sejam autorizados a circular nas faixas BUS destinadas a autocarros e taxis, bem como a isenção de pagamento das tarifas exigidas nos acessos a Lisboa e nas auto-estradas de todo o país.

A UVE sublinha ainda que estas medidas já se encontam em vigor em inúmeros países, destacando a Noruega como uma referência relativamente ao apoio ao desenvolvimento da Mobilidade Elétrica.

Mais artigos em Notícias