História dos Logótipos

A estrela de três pontas da Mercedes-Benz

Da ideia ao emblema. A história completa "daquela mira à Mercedes-Benz".

A icónica estrela de três pontas do emblema da Mercedes-Benz remonta ao início do século passado. Fomos conhecer as origens e o significado de um dos logótipos mais antigos da indústria automóvel.

Gottlieb Daimler e Karl Benz

Em meados de 1880, os alemães Gottlieb Daimler e Karl Benz — ainda separados — lançaram as bases para os automóveis modernos com o desenvolvimento dos primeiros motores de combustão para este tipo de veículos. Em outubro de 1883, Karl Benz fundou a Benz & Co., enquanto que Gottlieb Daimler fundou a Daimler-Motoren-Gesellschaft (DMG) sete anos mais tarde em Cannstatt, no sul da Alemanha.

Na transição para o novo século, Karl Benz e Gollieb Daimler uniram esforços e os modelos da DMG apareceram pela primeira vez como veículos “Mercedes”.

A escolha do nome Mercedes, nome feminino espanhol, deve-se ao facto de este ser o nome da filha de Emil Jellinek, um abastado empresário austríaco que fazia a distribuição de carros e motores Daimler. Estava encontrado o nome, mas… e o logótipo?

Logótipo

Inicialmente, foi utilizado um símbolo com o nome da marca (imagem abaixo) — a icónica estrela só foi estreada uns anos depois.

Mercedes-Benz — evolução do logótipo ao longo dos tempos
Evolução do logótipo da Mercedes-Benz

No início da sua carreira, Gottlieb Daimler desenhou numa fotografia uma estrela de três pontas sobre a sua propriedade de Colónia. Daimler prometeu à sua companheira que esta estrela subiria um dia gloriosamente sobre a sua casa. Como tal, os seus filhos propuseram a adoção dessa mesma estrela de três pontas, que em junho de 1909 passou a ser utilizada como emblema na parte frontal dos veículos, acima do radiador.

A estrela representava igualmente o domínio da marca na “terra, água e ar”.

VÊ TAMBÉM: Mercedes já foi dona da Audi. Quando os quatro anéis faziam parte da estrela

Ao longo dos anos, o emblema foi sofrendo uma série de modificações.

Em 1916, foi inserido um círculo exterior em torno da estrela e a palavra Mercedes. Dez anos mais tarde, em pleno pós-Primeira Guerra Mundial, a DMG e a Benz & Co juntaram-se para fundar a Daimler Benz AG. Num período afetado pela inflação na Europa, a indústria automóvel alemã sofreu bastante os efeitos da redução das vendas, mas a criação de uma joint-venture ajudou a manter a competitividade da marca no sector. Esta fusão obrigou a que o emblema fosse ligeiramente redesenhado.

Em 1933 o logótipo foi novamente alterado, mas manteve os elementos que perduraram até aos dias de hoje. O emblema a três dimensões foi substituído por um símbolo colocado sobre o radiador, que ganhou nos últimos anos maiores dimensões e um novo destaque na dianteira dos modelos da marca de Estugarda.

Simples e elegante, a estrela de três pontas tornou-se sinónimo de qualidade e segurança. Uma história com mais de 100 anos que parece efectivamente protegida por uma estrela… da sorte.

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos