Ensaio

Mitsubishi L200 Strakar Club: uma surpresa

Ensaiámos a Mitsubishi L200 Strakar na versão com cabina club (3 lugares). Um modelo que já vendeu mais de 4 milhões de unidades em todo o mundo.

A nova Mitsubishi L200 Strakar foi uma agradável surpresa. Ainda que não ofereça os níveis de conforto e dinâmica de um automóvel convencional (nem era expectável que assim fosse…), a pickup nipónica aproximou-se uma vez mais desse patamar, cumprindo exemplarmente como veículo de trabalho e piscando descaradamente o olho às atividades de lazer.

Conforme dizia, o comportamento dinâmico da L200 melhorou substancialmente. Chegando a surpreender pela compostura nas mudanças de trajetória e pela estabilidade em linha reta – ainda assim, convém não esquecer que estamos ao volante de uma verdadeira pickup com chassi de longarinas e eixo rígido com molas de lâminas na traseira. Só é pena que a direção demasiado desmultiplicada não acompanhe com o mesmo brio o trabalho do restante conjunto – ESP incluído. Sistema que revelou um funcionamento discreto e bem calibrado ao longo de 400km percorridos sob chuva intensa.

Se no modo 2H (tração traseira e caixa em “altas”) a Strakar comporta-se com distinção em asfalto, com o modo 4H (tração integral e caixa em “altas”) selecionado no comando do sistema Super Select 4WD-II o comportamento torna-se ainda mais previsível – a Strakar é das poucas pick-ups do mercado que permite circular em asfalto em modo 4H. Para situações verdadeiramente off road, o melhor é ligar as redutoras e o bloqueio do diferencial central (opcionalmente a L200 pode recorrer a um bloqueio do diferencial traseiro).

No interior, destaco o óptimo trabalho de insonorização levado a cabo pelos engenheiros da marca. Os bancos revelaram-se excelentes aliados do conforto nas viagens mais longas, apresentando um formato confortável e materiais de enchimento correctos (nem demasiado duros, nem demasiado moles). O cruise-control, a câmara de estacionamento e o ar-condicionado automático são apenas alguns dos equipamentos disponíveis de série nesta versão Intense.

Face à 4ª geração da L200 Strakar, o motor 2.4 (181cv e 430Nm) desta 5ª geração representa um ganho em todos os sentidos – deriva do bloco 2.2 do Outlander. Mais potente e económico, este motor 2.4 é expedito em todas as situações e brindou-me com consumos dignos de nota: 7,6 litros de média (com cidade e trânsito à mistura). A aceleração dos 0-100km/h cumpre-se em pouco mais de 10 segundos.

Neste ensaio, ficou a faltar um percurso que colocasse verdadeiramente à prova as capacidades todo o terreno da Strakar, no entanto tendo em consideração o longo curso das suspensões, sistema de tração e ângulos de ataque, não duvido que a L200 superasse todos os obstáculos com naturalidade.

Ficha técnica
Mitsubishi L200 Strakar

Preço

unidade ensaiada

28.825

Classificação Euro NCAP: N/D

  • Motor
    • Arquitectura: 4 Cilindros
    • Capacidade: 2442 cc
    • Potência: 181 cv / 3500 rpm
    • Binário: 430 NM / 1500-2500 rpm
  • Transmissão
    • Tracção: 4x4 (diferencial central Torsen)
    • Caixa de velocidades: Manual 6 Velocidades
  • Capacidade e dimensões
    • Peso: 1840 kg
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 6,4 lt/ 100 km
    • Vel. máxima: 179 km/h

Mais artigos em Testes, Ensaio

Os mais vistos