Pelo Alentejo ao volante do novo Ford Mustang

Há dias em que acordo e penso "caramba, tenho um emprego de sonho". Dei duas palmadas na cara para ver se não estava a sonhar, recompus-me do impacto (exagerei na força...), vesti-me e rumei até Évora para a apresentação do novo Ford Mustang. Que dia!

Se já passaram pelo nosso Instagram certamente que já me rogaram duas ou três pragas – felizmente e até ver, não surtiram qualquer efeito. Talvez como muitos de vocês, desde tenra idade que me habituei a viajar ao volante de carros sonho por intermédio das páginas da Autohoje, da Turbo e de outras revistas da especialidade.

Agora passados todos estes anos, já um homem feito – menos aos olhos da minha avó (…), deparo-me com a possibilidade de viajar efetivamente nos carros com que outrora sonhei.

Bem dito o dia em que fundámos a Razão Automóvel! Há dias em que rejubilo com essa decisão, e na passada semana tive vários momentos assim. Um deles foi ao volante do novo Ford Mustang – o outro foi ao volante de um alemão. Um encontro que tinha tudo para correr bem. E correu.

Não passava muito das 10 horas da manhã quando entrei no novo Ford Mondeo Vignale (também apresentado nesse dia) rumo a Évora. Era lá que nos aguardava o novo Ford Mustang. Ao meu lado seguia um colega do Diário Digital. Nenhum de nós conseguia ‘esconder’ os dentes dentro da boca sabendo de antemão aquilo que nos esperava: o novo Mustang.

Finalmente chegava a hora de saltar para a ‘sela’ do Mustang

Chegados a Évora, lá estava o novo Ford Mustang à minha espera nas versões fastback (coupé) e convertible (cabriolet), perfeitamente alinhados e disponíveis nas motorizações 5.0 V8 (421cv e 530Nm) e 2.3 Ecoboost (317cv e 432Nm). Ironia das ironias, o encontro com este pecador aconteceu no Convento do Espinheiro Hotel & Spa, outrora local de devoção, disciplina e bons costumes. Valores que o novo Ford Mustang dificilmente exalta…

Ao olhar para a mesa onde repousavam as chaves dos Mustang disponíveis não consegui evitar! Esbocei um sorriso maquiavélico e peguei nas chaves que diziam "fastback 5.0 V8". Fi-lo antes que alguém o fizesse por mim. Finalmente a sós, eu e um verdadeiro muscle car americano.

As planícies alentejanas revelaram ser o local ideal para explorar moderadamente o potencial do novo Ford Mustang. Vindo dos States, este modelo sente-se em casa nas longas rectas que circundam a cidade de Évora. A aceleração dos 0 aos 100km/h cumpre-se em apenas 4.8 segundos e a velocidade máxima estende-se para lá dos 250km/h. Se atingi essa velocidade? Digo apenas isto: espero que as autoridades não saibam onde moro…

É estonteante a forma como o novo Ford Mustang ganha velocidade. Mas mais do que a velocidade pura é a forma como lá chega que me impressiona. Sempre com o ronco grave e constante do V8 a fazer questão de nos recordar que é melhor ter juízo. Os erros pagam-se caro… as multas também.

Apesar do novo Ford Mustang ter sido criado nos EUA, sente-se à vontade nas curvas e contra-curvas do velho continente. A direção não é a mais comunicativa que já experimentámos mas permite uma leitura correta do eixo dianteiro.

Cumprida a primeira reta num piscar de olhos, abordei a primeira curva num misto de excitação e nervosismo, “tem atenção Guilherme porque vais ao volante de um americano!” disse eu para mim mesmo. Falso alarme. Não há que ter medo.

Já o eixo traseiro cumpre na perfeição o papel que lhe foi incumbido: gerir os 421 cv de potência nas retas e gerar grip suficiente nas curvas em apoio. Sempre previsível, apesar do peso e da potência, o novo Ford Mustang não prega rasteiras ao condutor. As suspensões McPherson na dianteira, o eixo traseiro com suspensões link integral e a carroçaria 28 por cento mais rígida comparativamente com geração anterior são os principais culpados por este comportamento tão “europeu”. Well done ‘murica!

Carroçarias e equipamentos disponíveis

O novo Ford Mustang está disponível com carroçaria estilo fastback e convertible, com caixas manuais ou automáticas de seis velocidades, apresentando elementos clássicos de design, incluindo os faróis traseiros com três barras, a assinatura trapezoidal na grelha, numa frente que se assemelha a uma dentada de tubarão.

A Ford iniciou a produção do primeiro Mustang com especificações europeias na sua fábrica de Flat Rock, no estado norte-americado do Michigan, disponibilizando-o em 10 cores exteriores e com jantes de 19” de série, faróis HID automáticos, ar condicionado de dupla zona, faróis traseiros com LED, e um difusor aerodinâmico traseiro.

O equipamento de série inclui ainda um sistema de som com nove altifalantes e sistema de conectividade SYNC 2, com controlo vocal, ligado a um ecrã de toque a cores de 8 polegadas.

Preço

O Ford Mustang está exclusivamente disponível para encomenda nos novos espaços FordStore, inaugurados primordialmente em zonas metropolitanas da Europa. Os primeiros exemplares chegarão aos concessionários continentais a partir de Julho e aos do Reino Unido a partir de Outubro.

Os preços em Portugal começam nos 46 750 euros (versão 2.3 Ecoboost fastback) e terminam nos 93 085 euros (versão GT 5.0 V8 convertible) – Vejam a tabela de preços completa aqui: Preçário Ford Mustang Julho 2015.

Ford Mustang
Ford Mustang Fastback 5.0 V8 Vignale e Ford Mustang Convertible 2.3 Ecoboost

7 curiosidades sobre o novo Ford Mustang

• O novo Ford Mustang V8 5.0 acelera dos 0 aos 100 km/h em 4,8 segundos, tornando-se no mais rápido modelo de grande volume da Ford alguma vez proposto na Europa;

• Com o novo motor 2.3 EcoBoost, o Mustang acelera dos 0 aos100 km/h em 5.8 segundos e consome 8,0 litros/100 km com emissões de CO2 de 179 g/km*;

• Mais de 2.200 clientes na Europa já encomendaram o novo Mustang, tanto na versão fastback como convertible, unidades que deverão chegar aos concessionários na Europa continental a partir de Julho e ao Reino Unido a partir de Outubro;

• O Ford Mustang aumenta o prazer de condução através dos Modos de Condução Seleccionáveis: Normal, Sport+, Track e Snow/Wet;

• A Ford confirma a integração de Aplicações de Circuito (Track Apps) como o Launch Control para optimizar a performance em linha recta, acelerómetro, para gravar as forças de aceleração, e sistema Line Lock para aquecimento dos pneus traseiros;

• A Performance e a dinâmica de condução foram afinadas para irem ao encontro das expectativas dos clientes europeus. Suspensões melhoradas, chassis mais rígido e materiais mais leves aumentaram o equilíbrio e a aceleração, garantindo forças G de 0,97 em curva;

• A Ford vai construir o novo Mustang para a Europa na fábrica de Flat Rock, no estado norte-americano do Michigan.

Espero ver muitos Ford Mustang ‘cavalgando’ pelas planícies alentejanas daqui por uns meses. As paisagens agradecem…

Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto