É oficial: Não haverá sucessor para a saga Mazda RX

Apesar dos muitos rumores apontarem para um novo capítulo na saga Mazda RX – motivado pelo mítico Wankel – o próprio CEO da marca, Masamichi Kogai, colocou de parte tal hipótese, ao afirmar que não há nenhum sucessor planeado.

Em Julho deste ano, publicávamos o rumor que o sucessor do Mazda RX-8 regressaria aos cânones cimentados pelo RX-7 e que se poderia chamar RX-9. Recorreria aos préstimos de uma nova geração do motor Wankel, que graças aos poderes lendários da sobrealimentação, entregaria 450 estridentes equídeos, a umas apoteóticas 9.000Rpm. E tudo estaria pronto para ser desvendado em 2017, mesmo a tempo da comemoração do 50º aniversário do primeiro modelo da Mazda equipado com o Wankel, o Cosmo Sport.

02-mazda-rx-8-spirit-r

Ainda em Setembro, o próprio designer da marca, Ikuo Maeda, anunciava que, apesar de ainda não ter sido dada luz verde para avançar com um dos símbolos maiores da marca, desejava dar forma ao próximo capítulo da saga com motor rotativo, nunca desistindo de tal objetivo.

Acabando com os desejos e sonhos de entusiastas, Masamichi Kogai, CEO da Mazda, anunciou que tal não irá acontecer. Nas palavras do CEO da marca: “É difícil para nós, no presente, expandir ainda mais a nossa gama. A empresa ainda está no processo de melhorar a sua estrutura financeira. Queremos focar os nossos limitados recursos nos produtos Skyactiv que temos.”

A pequena Mazda mantém-se independente, numa indústria automóvel habitada por gigantes. E para permanecer como tal, a estratégia definida é a da contínua rentabilização do investimento massivo que o programa Skyactiv obrigou.

cat_59.1% DM_12% ???????_21%

O programa Skyactiv já renovou quase todos os modelos da marca, com o recém apresentado Mazda 2 a ser a última adição. E já está anunciado um novo crossover denominado CX-3, posicionando-se abaixo do CX-5 e tanto este último, como o Mazda 6 irão receber no próximo salão de Los Angeles actualizações estéticas exteriores e interiores remodelados.

Se o programa Skyactiv permite actualmente à Mazda apresentar valores competitivos no que toca a emissões e consumos, as normas mais restritivas que prometem chegar no inicio da próxima década, obrigam a evoluções tecnológicas importantes. O programa Skyactiv conhecerá uma sequela, naturalmente apelidada de Skyactiv 2, que deverá introduzir motorizações 30% mais eficientes, com o recurso a motores de combustão interna que elevarão a taxa de compressão da já recordista 14:1 para uma incrível taxa de 18:1, em combinação com a – à muito prometida… – HCCI (Homogenous Charge Compression Ignition), que permitirá que a mistura combustível-ar entre em combustão sem recurso a uma vela de ignição, como acontece nos motores Diesel.

Apesar de, tristemente, não haver num futuro próximo um novo Mazda RX, com a aposta a estar focada em modelos de cariz mais prático e familiar, a Mazda não abandonou totalmente os verdadeiros sport-cars, e servindo como o escape emocional para uma gama racional, já pudemos conhecer o novo Mazda MX-5.

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos