Revzani Beast: O Tio Sam anda doido!

Entre tantas coisas menos boas, há que dar algum crédito aos americanos, pois desta vez resolveram pegar no despido Ariel Atom e dar-lhe uma carcaça imponente de linhas dramáticas, tudo no mais recente Revzani Beast.

Não adianta pensarem que por ser americano é duvidoso. Na verdade a receita está confecionada de forma muito interessante e o Revzani e baseia-se na excelente plataforma do Ariel Atom.

VEJAM TAMBÉM: Nissan Vision Gran Turismo 2020: o design explicado

A Revzani vem da Califórnia e isso em parte explica o porquê de um roadster. O estado americano, conhecido pelas suas temperatura permite desfrutar de vários meses de sol, mais do que justificam a opção por esta carroçaria para o Revzani Beast.

2014-Rezvani-Beast-Static-7-1280x800

Mas vamos a números. Para esclarecer os mais céticos, o Revzani Beast é proposto nas versões 300 e 500. O Revzani Beast 300, partilha todos os seus componentes mecânicos com o Ariel Atom e assim sendo, a sua visceralidade é transmitida pelo sobejamente conhecido bloco Honda K20 de 2l e 4 cilindros, mas com recurso a um compressor volumétrico.

A NÃO PERDER: Não se metam com um Honda Civic Type R em Nürburgring…

São 315 cavalos de potência às 8400rpm e 324Nm de binário máximo na versão de acesso, com um peso total de 703kg. A performance não poderia mais escandalosa, falamos de 2,9s para cumprir o tradicional arranque dos 0 aos 100km/h.

Por sua vez, o Revzani Beast 500, remete-nos imediatamente para a potência: são 500 cavalos servidos à lá carte, pelo bloco Honda K24, com 2,4l e 4 cilindros. Nesta versão mais vitaminada a receita de potência levou à adoção de um compressor volumétrico, em conjunto com um turbocompressor.

2014-Rezvani-Beast-Static-2-1280x800

Os 500 cavalos às 6350rpm e um binário máximo de 579Nm às 5950rpm, do Revzani Beast 500 permite performances para além do extraordinariamente aceitável. Falamos de 2,7s no clássico dos 0 aos 100km/h, com a loucura adicional de que o Beast 500 apenas pesa 667kg.

A DAR QUE FALAR: Um Audi que se «alimenta» de buracos? É possível.

Não pensem que a Revzani se limita a reproduzir “Ariel Atoms” com uma carroçaria diferente, o trabalho vai um pouco além disso. Quando a Revzani recebe os motores preparados pela Ariel, estes ainda foram totalmente revistos pela divisão de performance da Ariel nos E.U.A.

A DDM Works, é responsável pelo Blueprint de cada bloco, desmontando-os e efetuando inspeções minuciosas. O resto passa por dotá-los com material de alta performance «Made in USA», com pistões forjados, bielas em H e pernos de bielas da ARP.

2014-Rezvani-Beast-Static-3-1280x800

Nas cabeças dos blocos nada é mexido, contudo, todas são desmontadas e sofrem vários testes de pressão, sendo depois novamente limpas, polidas e montadas com novas juntas.

A potência dos blocos K20 e K24, do Revzani Beast, é transmitida a uma caixa manual de 6 velocidades e diferencial autoblocante, mas como para desfrutar de toda a potência é preciso poder aplicá-la da melhor forma, todos os Revzani Beast recebem embraiagens reforçadas.

ACONTECEU NOS EUA: Uma corrida que se transformou num Demolition Derby

Se o design impressiona, mas não convence, não descartem já as opções tomadas, pois houve uma vasta colaboração entre a Revzani Automotive Design e o designer Samir Sadikhov, responsável pelo designs do Aston Martin DBC e Ferrari Xerzi Concept.

2014-Rezvani-Beast-Motion-1-1280x800

No que toca a dar a forma final aos desenhos, entra a mestria da N2A Motors, uma empresa especializada na interpretação de desenhos CAD e moldes em máquinas CNC, com recurso às mais recentes tecnologias de impressão 3D, usando apenas fibra de carbono e poliuretano da melhor qualidade.

TECNOLOGIA: Todos os detalhes do novo motor 1.5 Skyactiv D da Mazda

Tal como o Ariel Atom, o Revzani Beast é de credenciais lendárias em termos de comportamento dinâmico. A configuração de motor central traseiro em posição transversal, com uma suspensão independente composta por coilovers totalmente ajustáveis da Bilstein e um kit de travagem de competição da Alcon, composto por maxilas de 4 pistões nos 2 eixos, tudo ligado a pneus Toyo R888 nas medidas 235/35R19, na frente e 295/30R19 atrás, permitem explorar e desafiar qualquer um com coragem suficiente para aguentar os limites de aderência do Revzani Beast.

2014-Rezvani-Beast-Static-4-1280x800

Os preços a que o Revzani Beast será proposto nos E.U.A, serão alvo de saldos iniciais dado o lançamento das versões «Launch Edition», com valores na ordem dos 99.500 dólares para o Beast 300 e 124.900 dólares para o Beast 500. Esgotadas as versões de lançamento, os preços acrescem para os 119.000 e 139.000 dólares, respetivamente.

POTÊNCIA: O mundo é um sítio melhor graças a este motor Wankel de 12 rotores

Curioso ou não, a garantia da Revzani para o seu modelo Beast é de 1 ano sem limite de kms, algo que deixará os futuros proprietários num misto de sensações, entre o uso consciente ou a exploração total em 12 meses.

Mais artigos em Notícias