Salão de Genebra: estes automóveis emblemáticos foram lá apresentados

Em plena 84ª edição do Salão de Genebra, a Razão Automóvel recua no tempo, para vos mostrar alguns dos modelos mais emblemáticos que passaram pelo certame helvético.

À semelhança da Suíça, o Salão Automóvel de Genebra define-se como sendo uma exposição «neutra e representativa» da industria automóvel mundial, e talvez por isso seja em Genebra que todos os construtores automóveis, apostam na revelação das suas novidades mais importantes.

A história começa em 1905 e desde então, excluindo alguns períodos de guerra nos quais a exposição automóvel foi deixada para segundo plano, o Salão de Genebra tem sido dos salões automóveis mais constantes na sua realização.

Tendo a certeza da realização e visibilidade deste salão, muitos construtores revelam os seus modelos-chave, ou protótipos mais importantes em Genebra. O histórico de automóveis revolucionários apresentados no salão suíço é longo, ainda assim, existem modelos que não podemos deixar de referir quando se fala sobre a história deste certame:

Ferrari 512S Modulo (1970)

512 s modulo

Possivelmente um dos automóveis mais extravagantes a ter saído da casa de design Pininfarina. Apesar de ser um puro protótipo, este Ferrari está equipado com um motor de 12 cilindros em V com 5.0L, capaz de uma «aceleração simpática».

Lamborghini P500 Prototype (1971)

p500

A ideia inicial com o P500 Prototype era ser, à semelhança do 512 S Modulo, um estudo de design puro. No entanto, a grande aceitação fez com que a Lamborghini pouco alterasse o modelo de produção relativamente a este concept. Resultado? Nasceu o Lamborghini Countach. Quanto a este concept em concreto, teve um final triste. Foi usado nos testes de colisão para homologação do Lamborghini Countach de produção.

Audi Quattro (1980)

quattro

Um automóvel que dispensa apresentações. Forjado pela necessidade de homologação de um carro de estrada, para que a Audi pudesse competir nos Ralis do infame Grupo B, nasceu o Audi Quattro. Um modelo que ainda hoje faz escola entre os apreciadores de máquinas clássicas com verdadeiras aptidões dinâmicas.

Ferrari F50 (1995)

f50

Extensamente criticado pela falta de «garra» estética do F40, na realidade o Ferrari F50 foi um carro desenhado de forma a ser o mais parecido possível com um F1, colocando em segundo plano as questões técnicas: suspensão push-rod, sistema de travão de mão separado do sistema de pedais, motor como parte integrante do sistema de suspensão e um depósito de gasolina feito de borracha deformável da era espacial.

Honda S2000 (1999)

s2000

Um dos carros desportivos mais contagiantes de sempre. Foi construído como celebração do 50º aniversário da marca japonesa. O seu motor 2L atmosférico com capacidade para atingir 9000 rpm e a tracção traseira, tornaram-no num dos desportivos mais amados de sempre.

Mas como nem só de protótipos e carros desportivos se faz a indústria automóvel, os construtores apostam fortemente na revelação de modelos que se pretendem um sucesso comercial. Na história recente não faltam exemplos de automóveis destinados à venda em massa que foram apresentados neste salão, como por exemplo o Ford Mondeo (1993), Mercedes Classe A (1995), Ford Focus (1998) ou o BMW Série 3 E46 (1998).

focus

Esta é a nossa seleção, mas há muitos mais. Para vocês, quais são os modelos mais emblemáticos de sempre apresentados no Salão de Genebra? Deixem-nos as vossas escolhas aqui e nas nossas redes sociais.

Não percam também o nosso artigo com as maiores novidades para este ano e tudo o que precisam de saber sobre o Salão de Genebra 2014.

Acompanhem o Salão de Genebra com a Razão Automóvel e fiquem a par de todos os lançamentos e novidades. Deixem-nos o vosso comentário aqui e nas nossas redes sociais!

Os mais vistos